A vida do João Gordo vai virar livro! | Judão

João Gordo – Viva la vida Tosca!, biografia escrita pelo jornalista André Barcinski, o mesmo do já clássico livro sobre a trajetória do Zé do Caixão, chega no segundo semestre

“É como a do Ozzy Osbourne, escrita em primeira pessoa. Já fizemos várias entrevistas e está ficando demais”. Esta foi a descrição que André Barcinski fez pra revista Rolling Stone do mais recente livro que estava escrevendo, a biografia de um certo João Francisco Benedan. Mas isso foi em 2013. Tinha gente que até nem acreditava mais que a obra fosse sair. Mas, bom, agora é oficial: no segundo semestre deste ano, a DarkSide Books lança João Gordo – Viva la vida Tosca!, a história da vida desse que você talvez conheça como João Gordo.

A informação foi confirmada pelo próprio vocalista do Ratos de Porão, durante o anúncio dos lançamentos de 2016 da editora, que rolou na última segunda-feira (14). “Contar toda minha infância macabra desde que eu era pequeno quando meu pai, comandante da Polícia Militar, me espancava, me mandava ficar ajoelhado no milho. Vai ser uma história muito assustadora de criança”, disse ele, naquele jeitão meio falando sério, meio brincando e 100% mandando se foder.

Barcinski é especialista em “figuras malditas”: foi ele quem escreveu, ao lado do também jornalista Ivan Finotti, o indispensável Zé do Caixão – Maldito: A Biografia, relançado recentemente em edição luxuosa pela própria DarkSide e que deu origem à série do canal Space. E Barcinski faz questão de dizer que o João foi uma figura fundamental no rock brasileiro. “Conheceu o underground mais obscuro e o mainstream mais comercial e transita sem problemas pelos dois mundos”.

JoaoGordo_01

Uma coisa é fato: apesar de muita gente ter na cabeça a figura do João mal-educado, encrenqueiro e bonachão que fez sucesso na MTV, passou pela Record e foi até jurado de reality show infantil, não dá pra deixar de lembrar MESMO da sua importância musical. Como bem disse a apresentadora Luka, no evento, ele não é “o cara da MTV”, ou qualquer coisa assim... Ele é o João Gordo.

Vocalista de uma das mais importantes bandas do país, ainda em plena atividade (lançaram em 2014 seu mais recente disco, a porrada batizada de Século Sinistro), foi um dos principais responsáveis por uma inesperada aproximação entre o punk e o metal, encabeçando o tal do crossover – um tipo de som que é um híbrido do punk e do thrash metal. Até hoje o Ratos faz um PUTA sucesso no cenário internacional da música pesada, tanto quanto um Sepultura ou Angra da vida. Ano passado, fizeram uma turnê internacional que passou por Suíça, França, Espanha, Eslovênia, Eslováquia e Alemanha. Na República Tcheca, chegaram a tocar no prestigiado Brutal Assault Fest.

Para a Billboard, Gordo conta que este não deve ser o único livro sobre ele a ser lançado num futuro próximo. “Reuni as letras que escrevi desde a sexta série e vou publicar, com comentários”, revela, sem mais detalhes.

Depois da cirurgia de redução do estômago, o músico deu uma pisada forte no freio. As drogas ficaram pra trás (“Tô véio”, diz) e ele assumiu o estilo de vida vegetariano, que divulga aos quatro cantos no seu talk show Panelaço, lá no YouTube. Cinquentão, diz curtir pra caralho seu lado família. “Eu era um gordo maluco que só cheirava. Minha vida mudou muito. Hoje em dia, tudo que tenho que fazer pelos meus filhos, de trocar fralda a assistir 6.000 vezes a Branca de Neve ou Bob Esponja, eu curto. Sei todas as músicas de Cocoricó de cor”, afirmou ao jornal Folha de S.Paulo.

Um amor de papai. Mas que ainda tem gogó o suficiente para cantar umas cacetadas tipo esta de vez em quando... ;)