Ah, não é como se as séries do Punho de Ferro e Luke Cage fossem fazer TANTA falta assim, vai... | JUDAO.com.br

Netflix e Marvel resolveram cancelar duas das suas séries por “diferenças criativas”. Mas pode ser por cansaço também, não?

Nos últimos oito dias, enquanto fãs faziam petições online pro Netflix continuar com a série do Punho de Ferro, cancelada no último dia 12 de Outubro, a Marvel e o serviço de streaming disseram que, bem, a série solo do personagem não continuaria, maaaas isso não significa que nunca mais veríamos Danny Rand nesse universo.

Por exemplo, baseado nos quadrinhos, faria super sentido ele aparecer na terceira temporada de Luke Cage, se a série do Power man TAMBÉM não tivesse sido cancelada, na noite dessa sexta (19). Marvel e Netflix agradeceram ao showrunner, roteiristas, elenco, equipe e fãs num comunicado oficial e foi isso. O que nos permite fazer o que? ISSO MESMO, especular.

Se Danny Rand pode aparecer em outras séries desse universo Marvel / Netflix, Luke Cage também poderia, certo? A da Jessica Jones foi renovada pra terceira temporada, então podia; Os Defensores é só horrível, não foi cancelada AINDA; e o fato de eles perderem suas séries solo, bem, não significa que uma série dos Heróis de Aluguel está descartada, né?

MAS existe aquele tal serviço de streaming da Disney, que chega em 2019... E se a Disney resolveu simplesmente tirar as duas séries do Netflix e levá-las para o seu próprio parquinho? É uma possibilidade, claro, mas eu DUVIDO que não exista algum tipo de cláusula que impeça justamente esse tipo de coisa de ser feita, APESAR DE QUE, informa o Deadline, o cancelamento da série do Herói do Harlem não foi lá muito amigável.

De acordo com o site, Cheo Hodari Coker, o showrunner da série, entregou os roteiros dos dez episódios planejados para a terceira temporada essa semana. Mesmo seguindo as mais diversas dicas tanto da Marvel quanto da Netflix, porém, as famosas ~diferenças criativas surgiram, escalaram pra um nível BEM alto nas duas empresas e acabou resultando no cancelamento.

Isso explicaria, aliás, porque o comunicado oficial começa com um “Infelizmente”. :P

Eu poderia apostar mais numa série nova da Misty Knight do que num REVIVAL (já podemos chamar assim, né?) das histórias dos dois personagens, mas a verdade é que eu nem sei mais se a ideia é boa. Muita gente fala sobre a fadiga de filmes de super-heróis, mas e essas séries, gente? São muitos (ou, pelo menos, mais do que o necessário) episódios, extremamente longos e, disponíveis todos ao mesmo tempo, acaba ficando cansativo demais.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

As primeiras temporadas de Demolidor e Jessica Jones eram novidade, era mais fácil de engolir. Mas depois a “fórmula” Netflix + Marvel começou a dominar a atenção: vamos até a metade da temporada com uma história, PLOT TWIST, termina com outra. Personagens secundários são SUMARIAMENTE esquecidos e, desse jeito, a gente muitas vezes nem lembra como as coisas chegaram até ali.

Tou assistindo à terceira temporada de Demolidor nesse momento e, até a hora em que eu escrevi isso, havia assistido a 3 episódios. ADOREI a história, toda a coisa mais pé no chão, questionamentos e humanidade do Matt Murdock; mas PUTAQUEMEPARIU, PRA QUE 50 minutos por episódio? E serão TREZE episódios nessa, ainda por cima... Não precisava, bicho.

Muita gente fala sobre a fadiga de filmes de super-heróis, mas e essas séries, gente? São muitos episódios, extremamente longos e, disponíveis todos ao mesmo tempo, acaba ficando cansativo demais

Eu já desencanei, por isso, da segunda temporada do Luke Cage; a do Punho de Ferro eu acabei nem assistindo, mas aí porque eu vi a dos Defensores e NOSSA QUE COISA HORRENDA. As segundas de Demolidor e Jessica Jones já deram aquela arrastada... A do Justiceiro é legal, embora muita gente nem lembre que faça parte do pacote AND também dê uma cansada em algum momento.

Então assim... PODE SER que eu não seja o único. Pode ser que os criadores tentaram fazer uma coisa mais legal e o serviço de streaming interferiu (Cary Fukunaga afirmou que isso aconteceu com Maniac). VAI SABER O QUE FOI QUE ACONTECEU. Mas a verdade é que não vai fazer exatamente muita falta, infelizmente.

Enquanto nos cinemas a Marvel continua evoluindo, cinematograficamente falando, nas telas menores a coisa só complica mais e mais. Não por acaso, a primeira divisão é controlada por Kevin Feige, enquanto a segunda por Ike Perlmutter... Tem de prestar atenção nisso aí, Disney.