Já sabemos qual é a programação do Disney+ | JUDAO.com.br

Anúncio oficial do serviço de streaming do Pateta traz novidades, confirmações e também o pontapé inicial do que se pode esperar com a compra da Fox pela casa do Mickey Mouse…

Depois de muita especulação e informações jogadas aqui e ali nos últimos meses, a Disney final e oficialmente falou sobre o seu serviço de streaming, o Disney+, durante o chamado Investors Day — basicamente, uma programação especial dedicada a mostrar pra quem tem dinheiro que continua mesmo valendo a pena investir mais dinheiro, além de ser também uma PRESTAÇÃO DE CONTAS. Além de revelar a programação completa, o Mickey Mouse também anunciou as estimativas de algumas datas de estreia.

Com a aquisição da 20th Century Fox, o futuro serviço contará com produções do catálogo do falecido estúdio, com aproximadamente 250 horas de programação do National Geographic, todos os episódios de Os Simpsons e conteúdos criados pela própria Disney — como 18 filmes da Pixar, 13 animações clássicas, todos os títulos da Marvel Studios, 100 produções originais do Disney Channel e Star Wars. No total, o serviço deverá ter mais de 7500 episódios de televisão e 400 filmes já no primeiro ano.

Mas é claro que, além de aproveitar esse vasto catálogo, o Disney+ também oferecerá aos seus assinantes uma quantidade razoável de conteúdos originais, entre séries, filmes e especiais. Ao que tudo indica, será algo na casa de US$ 1 bilhão de investimento em conteúdo original até 2020.

Um Capitã Marvel, só. ;)

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

No caso da Marvel, por exemplo, enfim foram confirmadas as séries do Loki, do Falcão com o Soldado Invernal e da Feiticeira Escarlate com o Visão (que ganhou o título de WandaVision) — conforme apresentamos aqui, todas com os mesmos atores dos filmes. Além disso, também está carimbada a série animada What If...?, a única que ainda está no campo das incertezas é a tal série do Gavião Arqueiro que em teoria mostraria Clint Barton passando o bastão para Kate Bishop...

Antes de falar sobre o restante dos anúncios, no entanto, vamos dar a palavra para ninguém menos do que Homer Simpson, em um vídeo que já pode ser chamado de memorável para a história da cultura pop? Vamos.

The Mandalorian, a primeira série live-action do universo Star Wars (saiba mais aqui), foi um dos destaques do dia. Produzida por Jon Favreau – participante ativo de duas marcas gigantes da Disney -, o primeiro episódio será dirigido por ele e contará no elenco com Pedro Pascal, Carl Weathers, Emily Swallow, Gina Carano, Giancarlo Esposito, Omid Abtahi, Nick Nolte e Werner Herzog. Disponível já no lançamento do serviço e contendo oito episódios, a série se passará após a queda do Império e antes do surgimento da Primeira Ordem, seguindo um pistoleiro solitário nos confins da galáxia, longe da autoridade da Nova República.

Também ambientado no universo Star Wars, o rebelde Cassian Andor ganhará uma série para chamar de sua. Ainda sem título oficial, a série terá Diego Luna reprisando seu papel de Rogue One: Uma História Star Wars, e se passará durante os anos de formação da Rebelião, antes dos acontecimentos do filme. Com o lançamento previsto para o segundo ano do serviço, o thriller de espionagem com missões para resgatar a esperança na galáxia também contará com o retorno de Alan Tudyk no papel de K-2S0 e terá Stephen Schiff (The Americans) como produtor executivo.

O renascimento de Star Wars: The Clone Wars exclusivamente no serviço de streaming também foi assunto. Sem qualquer informação sobre a história, os 12 novos episódios do que deve ser uma derradeira temporada estarão disponíveis no primeiro ano do serviço — e a gente falou um tanto sobre isso quando o anúncio foi originalmente feito na San Diego Comic-Con, em 2018.

Saindo de uma galáxia muito distante e voltando para a Terra, o serviço também oferecerá no seu lançamento a série High School Musical: The Musical (risos), ambientada em East High, mesmo local do primeiro filme. Com dez episódios, a série acompanhará um grupo de estudantes em preparação para a estreia da primeira produção de sua escola. Com referências ao filme de 2006, a série apresentará uma visão moderna da história original e alguns elementos documentais em uma trama cheia de drama, rivalidades, amizades e canções – se você pensou em Glee, talvez não esteja sozinho...

Também ambientada em uma história já muito conhecida, Forky Asks a Question apresentará o novo personagem de Toy Story 4, o garfinho, fazendo perguntas essenciais e existenciais, como “o que é o amor?” ou “o que é o tempo?”. Forky explorará todas essas questões e muitas outras em uma série de dez curtas disponíveis no lançamento do serviço — tem tudo para ser doce, como as produções do estúdio. Enquanto Forky ganha uma série só dele, Bo Peep (Betty, na tradução pro português) ganha um novo curta-metragem que finalmente responderá perguntas sobre onde ela estava desde a última vez que a vimos em Toy Story 2. Esse material só estará disponível no primeiro ano de lançamento do serviço, depois da estreia da sequência da franquia.

Outra produção da Pixar também ganhará sobrevida no Disney+. Baseada na franquia Monstros S/A, essa animação se passará seis meses após o filme original, com a usina colhendo risos das crianças para abastecer a cidade de Monstrópolis. Seguindo o novo personagem Tylor Tuskmon, Monsters at Work mostrá um mecânico ansioso e talentoso da equipe da Usina que sonha em trabalhar ao lado de Mike e Sulley. Disponível no primeiro ano, o elenco contará com os retornos de John Goodman (Sulley), Billy Crystal (Mike), Jennifer Tilly (Celia), Bob Peterson (Roz) e John Ratzenberg (Yeti), além da adição de Ben Feldman, Kelly Marie Tran, Alanna Ubach, Lucas Neff, Henry Winkler, Aisha Tyler e Stephen Stanton.

O Disney+ será também a casa do SparkShorts, um programa que já existia dentro do estúdio, desenvolvido para descobrir novos contadores de histórias, além de explorar novas técnicas. Lembra dos curtas que a Pixar exibe antes das suas produções e que quase sempre ganham o Oscar de Melhor Curta Metragem? Pois bem, todos esses curtas estarão na série SparkShorts, também disponível no lançamento da plataforma.

Voltando para o live action, a comédia Diary of a Female President contará a vida de uma menina cubana-americana de 12 anos de idade a partir da narração do seu diário. A série mostrará os altos e baixos do seu período escolar até sua jornada para se tornar a presidente dos Estados Unidos. Com dez episódios e lançamento marcado para estreia do serviço, a série foi criada por Ilana Peña (Crazy Ex-Girlfriend) que também escreverá e fará a produção executiva junto com Gina Rodriguez (Jane the Virgin) e a showrunner Robin Shorr (The Carmichael Show).

Mas os vilões também ganharão espaço no catálogo de séries do Disney+ com a adaptação de Book of Enchantment, uma série de livros da autora Serena Valentino. Destacando vilões da Disney como a Ursula, Malévola e a Bruxa Má da Branca de Neve, será escrita por Michael Seitzman (Quantino) e também estará disponível no primeiro ano do serviço.

Entre as séries documentais, Kristen Bell (The Good Place) será produtora executiva de Encore!, que reúne seus ex-colegas de elenco de um musical do ensino médio para recriar suas performances originais em um encontro de ex-alunos. Já disponível no lançamento do Disney+, mostrará o reencontro de amigos e ex-namorados, a insegurança com o novo desafio e a preparação para um show inesquecível que terá ajuda do melhor da Broadway.

O Disney+ também abrigará um reality show onde famílias disputarão a chance de criar um novo prato para o Walt Disney World. Apresentado por Angela Kinsey (The Office), o Be Our Chef mostrará famílias de diferentes origens se inspirando na magia da Disney para criar pratos temáticos baseados nos preceitos dos parques. Produzido por Eric Day e Mark Koops, chega no primeiro ano.

Além de seu próprio Masterchef, o Disney+ também contará com seu próprio Casos de Família – se é que podemos chamar assim. Estreando no primeiro ano, (Re)Connect abordará problemas familiares atuais, como pais viciados em trabalho, irmãos competitivos, vício em tecnologia ou segredos familiares. Com cada episódio focado em uma família, contará com ajuda de especialistas para confrontar os problemas.

A Dama e o Vagabundo live action!

Entre os filmes originais, teremos a versão live action de A Dama e o Vagabundo, adaptação da história de amor canina de 1955 que terá as vozes de Tessa Thompson como a Dama e Justin Theroux como o Vagabundo. Dirigido por Charlie Bean, o elenco ainda contará com Thomas Mann, Janelle Monae e Kiersey Clemons.

Outra produção original é Noelle, que contará a história da filha do Papai Noel em uma história de Natal centralizada em uma mulher. Protagonizado por Anna Kendrick, o filme ainda terá Bill Hader no elenco. Originalmente, estava previsto para o cinemas, mas foi destinado ao Disney+, que terá também a animação Phineas & Ferb: Candace Against the Universe e o live action de aventura Togo – estrelado por Willem Dafoe e dirigido por Ericson Core -, um famoso e perigoso revezamento de cães de trenó. Ainda tem a adaptação dirigida por Tom McCarthy do livro infantil Timmy Failure, escrito por Stephan Pastis, além de Stargirl, livro de Jerry Spinelli, que será adaptado por Kristin Hahn e dirigida por Julia Hart.

Se você for um aficionado por relíquias históricas do cinema, o serviço terá uma antologia focada nos figurinos e adereços mais famosos de Hollywood. Contando todos os aspectos envolvendo essas peças, o colecionador e historiador Dan Lanigan mostrará os artistas que as criaram, os atores as usaram e todos os elementos que tornam os figurinos de produções como Mary Poppins, Muppets, Tron e Uma Cilada para Roger Rabbit tão importantes. Intitulada provisoriamente Iconic Art of the Movies, a série parece incrível e também chega no pacotão da estreia do serviço.

Nesse clima de mostrar bastidores, o Disney+ narrará detalhes da produção de Frozen 2 em Into the Unknown: Making Frozen 2. A série documental vai captar todos os detalhes do elenco de vozes e mostrará a visão dos diretores e animadores. Mas se você quer uma visão mais ampla sobre animações, Ink & Paint – programada para o segundo ano – contará a história do Disney Animation Studios e a força de trabalho não reconhecida de mulheres pioneiras que ajudaram a criar algumas das maiores animações do Pluto. A Pixar também ganhará sua própria série sobre bastidores, mas ainda não tem título ou outras informações.

Pros fãs de Jeff Goldblum – o que essencialmente significa todas as pessoas de bom coração -, The World According to Jeff Goldblum é a série perfeita. Originalmente produzida pela National Geographic, a série mostrará a visão do ator sobre basicamente qualquer coisa, desde sorvete até tênis. Desvendando o mundo maravilhoso das conexões, Goldblum vai misturar ciências, história e curiosidades para focar em algo que todos nós amamos. E, sim, estará disponível no primeiro dia do Disney+.

O estúdio também fará autopromoção com Magic of Animal Kingdom. Estreando no primeiro ano, a National Geographic mostrará pela primeira vez os bastidores da equipe veterinária de mais de 1000 especialistas que cuidam dos animais do parque temático Animal Kingdom e do aquário SeaBase do Epcot.

Esses são apenas os primeiros nomes anunciados pelo estúdio para os primeiros dois anos de existência do Disney+. É coisa pra caramba.

Com lançamento previsto para 12 de Novembro nos EUA, o Disney+ custará U$6,99 por mês – com a opção de um plano anual por U$69,99 – e deve chegar na América Latina no segundo semestre de 2020. Brasileiros, o jeito é mesmo ~esperar. ¯\_(ツ)_/¯