E quando o Tom Cruise descobriu que existe pornografia na internet? | Judão

Judd Apatow contou sobre a vez Tom Cruise, aos 44 anos, descobriu com Seth Rogen que existia ~CONTEÚDO ADULTO na internet

O Tom Cruise é uma figura... complicada. Porque ao mesmo tempo em que ele tá metido com algumas tretas por conta da sua crença na Cientologia, também coleciona algumas histórias BEM legais de momentos muito bonitos, como a vez em que ele ensinou Zac Efron a andar de moto só pela gentileza, a outra em que ele conseguiu adiantar HORAS de trabalho do Bill Hader num filme pra que ele pudesse voltar rápido para sua família depois dos ataques na Times Square em 2010 ou o dia em que ele SALVOU tripulantes de um veleiro que estava em chamas.

Bem no estilo labrador humano, mesmo.

Muito embora ele seja um cara de atitudes tão ousadas e vivência intensa — se pendurou no avião pra Missão: Impossível 5, aprendeu a pilotar helicóptero pra Missão: Impossível 6, teve uma coisa que ele só descobriu meio que depois de todo mundo, literalmente até: que existe pornografia na internet. :D

Durante entrevista ao Stephen Colbert, o produtor e diretor Judd Apatow contou sobre a vez em que ele levou Seth Rogen para uma reunião com Cruise, em 2006. “Na época, Seth não era famoso. [...] Ainda estávamos gravando Ligeiramente Grávidos e ele era só um cara que andava comigo”. O tópico inicial entre eles era um potencial filme de ação ou comédia romântica com aqueles atores, MAS o papo acabou indo rapidinho para produções ~adultas. “Isso geralmente acontece com o Seth, o assunto sempre vai para maconha e pornografia!”, riu Apatow. Ele falou sobre assistir a essas OBRAS em casa, pela internet e isso chocou Tom.

Judd narra que ele ficou INTRIGADÍSSIMO, e disse: “O QUÊ? Você está me dizendo que se eu procurar na Rede Mundial de Computadores vou encontrar pessoas FAZENDO SEXO ALI?”. E Seth respondeu, satisfeito: “Sim! Eu vejo o tempo todo, todo mundo vê! Nem é mais uma grande coisa!”

Apatow acha que, mesmo depois desse tempo todo, não dá pra saber direito se ele estava falando sério: “Ele foi muito delicado conosco o tempo todo. Eu acho que talvez ele fosse contra isso e estava só sendo educado, mas quem sabe? Nós nunca teremos certeza!”

2006 também foi o ano em que ele estava sendo abordado o tempo todo pelo nascimento da sua filha Suri, seu casamento com Katie Holmes e a relação que tudo isso tinha com a sua religião. Então talvez ele não tivesse muito tempo pra imaginar o que poderia acontecer ao digitar “mulheres peladas” no Google.

Aliás, talvez ele nem conhecesse o conceito de fazer uma busca na internet. Como bem notou o roteirista Chase Mithcell, no twitter, no primeiro Missão: Impossível, de 1996, seu personagem precisa procurar por uma pessoa chamada “Max”. O que ele digita no campo de busca? “Max.com”.

Claro, isso pode nem ter sido ele que fez e, em 1996, os conceitos de internet eram muito desconhecidos, quanto mais os de busca. Mas e se foi realmente ele que fez aquilo? Será que ninguém se ligou, seja por não saber inclusive, ou perceberam e só deixaram, pra evitar conflitos? :D

Fica aí a lição: nunca é tarde pra se descobrir algo, mesmo que seja algo tão difundido quanto uma busca no Google ou pornô na internet! :P