Então tá, vamo falar sobre o Gavião Arqueiro | JUDAO.com.br

Agora que Vingadores: Guerra Infinita chegou aos cinemas e furor da internet em querer saber o que diabos aconteceu com Clint Barton deu uma aliviada, a gente já pode pensar no que deve acontecer com ele no quarto filme dos Vingadores

SPOILER! Antes de Vingadores: Guerra Infinita chegar aos cinemas, a falta dele nos pôsteres e trailers causou o que deve ter sido a maior manifestação em massa de “fãs” do Gavião Arqueiro desde que o personagem foi criado, em 1964, ainda como um vilão mequetrefe do Homem de Ferro. Até o Arqueiro Verde apareceu pra tirar uma onda.

Pois é, Clint Barton não aparece no filme e, conforme os Irmãos Russo já tinha dito em uma série de entrevistas, isso foi mesmo explicado ao longo da história, ainda que rapidamente, dentro de um diálogo de meio minuto.

Quando o Capitão América apareceu pra salvar seus comparsas na Balsa ao final de Guerra Civil, tanto ele quanto Scott Lang, o Homem-Formiga, preferiram ficar pra trás, fazendo acordos de prisão domiciliar em troca da segurança de suas famílias. Como o primeiro trailer do filme do Formigão com a Vespa tinha mostrado, aliás, Scott tá lá de tornozeleira eletrônica e tudo mais, deve ser o mesmo esquema do Clint, enfim. Mistério resolvido. Ou, bom, apenas parte dele, né.

“Tudo será revelado”, afirmou Anthony, durante um papo com o canal JOE.ie, no YouTube. “Nós continuamos dizendo ‘paciência é uma virtude’. Não, não nos esquecemos do duas vezes indicado ao Oscar Jeremy Renner. Nós só criamos uma história pra ele que é um pouco mais longa. Não é um jogo curto”.

Certo. Entendemos. E, sim, já sabemos pelas fotos de bastidores que o Gavião vai, de alguma forma, aparecer em Vingadores 4, não importando como diabos ele vá se chamar.

Mas é aí que as coisas ficam REALMENTE interessantes. Porque se a gente juntar uma suposição que muita gente já fez (e, neste caso, com certa razão) com tudo aquilo que acontece ao final de Guerra Infinita, o ARREBATAMENTO e tudo mais, pode ser que dê pra fazer um 2 + 2 interessante.

Antes de qualquer coisa, dá uma olhada nesta foto:

Fora o penteado raspado dos lados, que a gente já tinha visto naquele ensaio especial de 10 anos da Marvel Studios pra Vanity Fair, tem uma parada que é importante sacar aqui: AS BOTAS, com estes detalhes dourados, que não combinam com qualquer roupa que o Gavião já tenha usados nos filmes até agora, geralmente remetendo ao roxo de sua versão clássica nos gibis.

Essas botas, pra bom entendedor, são BEM similares a um OUTRO uniforme que Clint Barton já usou nas HQs e que pode, de alguma forma, nos dar uma pista de seu futuro. Mas ele não atendia pelo nome de “Gavião Arqueiro”. E sim de RONIN. É, o termo japonês para um samurai sem mestre, um guerreiro solitário. Se liga no visual.

Originalmente, tanto o nome quanto o uniforme foram usados por Maya Lopez, a lutadora surda com reflexos fotográficos que pintou primeiro como a vilã Eco nos gibis do Demolidor. Depois de viver uma paixão com Matt Murdock, ela se tornou a escolha do advogado para substitui-lo em uma convocação do Capitão América para uma nova formação dos Vingadores que investigaria o Samurai de Prata no Japão. A garota preferiu o segredo, usando um uniforme que inclusive não revelava que ela era uma mulher.

Mas quando Maya saiu do time, a vaga ficou livre pra alguém que tava querendo recomeçar. No caso, Clint, que tinha morrido graças às ações da Feiticeira Escarlate, totalmente fora de controle, durante a saga Vingadores: A Queda, e foi trazido à vida por ela dentro da realidade alterada de Dinastia M. Acabou continuando vivo, como se nada tivesse acontecido, assim que o mundo voltou ao normal.

O ponto é que Barton, apesar de toda a experiência no Universo Marvel (no qual gente morrendo e voltando à vida é tipo uma ida à padaria pra comer um pão na chapa) não tava preparado pro que aconteceu. E como uma garota de nome Kate Bishop tinha assumido o codinome Hawkeye para preservar seu legado nos Jovens Vingadores, ele achou por bem recomeçar do zero.

Nada de usar arco, aliás. E, provando que suas verdadeiras habilidades são, na verdade, a gigantesca destreza atlética e uma mira fora do comum, comparável apenas e tão somente à do Mercenário, ele passou a seguir para o combate ao crime armado de espada, bastão e demais armas brancas cujo domínio são, obviamente, herança de sua criação circense ao lado do vilão Espadachim. Clint, no papel de Ronin, chegou até a liderar os Novos Vingadores — e só foi voltar a se chamar Gavião Arqueiro de novo em 2010, durante a saga A Era Heroica.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

No mínimo dá pra pensar aí em duas hipóteses, altamente viáveis: a primeira é que ele morreu com o estalar de dedos do Thanos e, quando tudo voltar ao normal e ele retornar da terra dos pés juntos (PORQUE NÉ GENTE VAMOS LÁ), vai passar pelo mesmo processo pós-Feiticeira Escarlate nos quadrinhos originais. Pode ser uma. Maaaaas... pode ser também que, com metade do universo morto, sua família também tenha desaparecido e ele resolva voltar pra ajudar a fazer o bem em um mundo chacoalhado não como Gavião, mas sim como outro herói. Ainda mais porque o Gavião Arqueiro é um prisioneiro da polícia federal americana e, se saísse por aí disparando flechas a torto e a direito, alguém se incomodaria, não é mesmo?

Esta segunda hipótese, aliás, parece ser a mais viável por conta da história de uma OUTRA versão do Gavião. Tal qual rolou com Nick Fury e Homem de Ferro, só pra citar dois exemplos, o Gavião Arqueiro dos cinemas carrega muito mais elementos do herói em sua versão Ultimate, a reinterpretação dos heróis Marvel para o século 21, do que do Clint Barton original. Até o visual lembra bem mais. Arqueiro olímpico, agente da inteligência americana, foi parar na SHIELD como operativo de elite ao lado da amiga Natasha Romanov. E não, o Gavião do Universo 616 não tem esposa e nem filhos. Quem tem o casamento com Laura e três crianças — Callum, Lewis e a bebê Nicole — é justamente o Arqueiro Ultimate.

Qual é o link aqui? Simples. Depois que ele ajuda os Supremos (nome dos Vingadores no mundinho Ultimate) em uma missão junto à Iniciativa Européia de Super-Soldados para tirar o estoque de armas nucleares de um estado independente ou não-reconhecido pela ONU, vem a retaliação: um traidor de sua própria equipe invade sua casa junto com uma equipe de soldados supertreinados e mata sua família inteira. Simples assim. Quando a trama chega ao fim e ele descobre que quem massacrou os amores de sua vida foi justamente Natasha, sua melhor amiga (que, na versão Ultimate, é muitíssimo mais calhorda do que a versão “normal”), Clint a mata. E se torna um OUTRO Clint.

Agora usando uma máscara que esconde completamente seu rosto, o agente da SHIELD vira um sujeito imprudente, que não respeita qualquer autoridade e é potencialmente suicida, se jogando de cabeça em encontros potencialmente fatais contra caras como Venom e Dentes-de-Sabre sem pensar duas vezes nos riscos. E ainda se torna muito, mas muito mais violento, deixando o arco e a flecha de lado e adotando armas de fogo do mais grosso calibre.

Talvez o futuro do Gavião esteja justamente aí, numa mistura do Ronin com o Gavião mais puto da vida e inconsequente que não se importa consigo mesmo depois da morte da família. Esta é, sem sombra de dúvidas, a mais perfeita definição de “história mais longa”, conforme os Russo falaram.

Mais perfeito do que isso, só se ele começasse a treinar uma garota de nome Kate para substitui-lo num futuro bem próximo. ;)

A VER!