Fox quase comprou a Time Warner. QUASE. | Judão

21st Century Fox, holding do grupo multimídia, fez uma oferta milionária pela holding de Yakko, Wakko e Dot

O mundo do entretenimento quase foi diferente nesta semana. QUASE. É que a 21st Century Fox, holding que tem sob seu guarda-chuva o estúdio 20th Century Fox e os canais de TV Fox, fez uma oferta de US$ 80 bilhões para comprar a Time Warner, grupo dono da Warner Pictures, DC Entertainment, HBO, Turner e diversas outras empresas. O valor oferecido? 80. BILHÕES. DE. DÓLARES.

E foi pouco. A proposta foi recusada no começo de junho. Mas a mudança ainda pode acontecer.

De acordo com a agência Bloomberg e com o New York Times, a Time Warner confirmou oficialmente que recusou a oferta porque não seria “interessante”, e que aposta em sua própria estratégia para entregar mais lucros aos seus acionistas do que a venda faria. Já a Fox, que é controlada pelo magnata Rupert Murdoch, não falou sobre o assunto – mas já se diz que Murdoch não desistiu do negócio e pode aumentar a oferta.

Esse aí é mais uma grande investida do executivo no mundo do entretenimento. Ele fundou a News Corp em 1979, juntando diversos veículos de comunicação que havia adquirido. A empresa continuou crescendo e, em 1981, comprou metade da 20th Century Fox – adquirindo o resto em 1985. Em 1986, lançaram o canal aberto Fox nos EUA.

No ano passado, Murdoch resolveu separar as empresas de entretenimento – algo que vem crescendo bastante, se comparado ao jornalismo tradicional – do resto do bolo. Nasceu assim a 21st Century Fox, a nova holding dos estúdios, canais de TV e por aí vai.

Rupert Murdoch

Rupert Murdoch

A Time Warner também já viveu a sua longahistória de fusões e aquisições no passado. Nos anos 60, a Warner Bros. se juntou com a Seven Arts, se tornando a Warner Bros.-Seven Arts. No final da mesma década, foi adquirida pela Kinney National Company, que já no começo dos anos 70 se meteu em um escândalo financeiro e separou todas as empresas de entretenimento do grupo. Nascia a Warner Communications, que em 1989 se fundiu com a Time Inc. (dona da HBO na época) e passou a ser a Time Warner. Na década de 90, o grupo adquiriu a Turner Broadcasting System (de canais como a CNN e já dona da Hanna-Barbera). Em 2000, a Time Warner se juntou com a AOL, se tornando por algum tempo a AOL Time Warner, mas o acordo acabou se mostrando um grande erro e o nome “AOL” foi tirado do título do grupo.

Se a compra tivesse dado certo (e ainda pode dar, é bom que se diga) teríamos na “Fox-Warner” o maior grupo de entretenimento do universo. Nos cinemas, por exemplo, a mesma empresa teria os direitos de Quarteto Fantástico e X-Men ao mesmo tempo que dos heróis da DC, como Batman ou Superman. Eles poderiam se encontrar nos filmes? Bom, isso só um bom advogado com acesso ao contrato entre a Raposa e a Casa das Ideias poderia responder...

Claro, há diversas outras propriedades e franquias, que vão além dos super-heróis, que Murdoch e seus companheiros teriam acesso caso o negócio dê certo. E não é só isso. A Fox estima que poderia economizar US$ 1,5 bilhão com a união dos negócios, proveniente de cortes de pessoas, venda de operações e tecnologia.

Pernalonga que recebe os visitantes na sede da Warner em Burbank, CA. Será que ele tirou o chapéu pro tio Murdoch também? (Foto: Renan Martins Frade / JUDAO.com.br)

Pernalonga que recebe os visitantes na sede da Warner em Burbank, CA. Será que ele tirou o chapéu pro tio Murdoch também? (Foto: Renan Martins Frade / JUDAO.com.br)

Obviamente um negócio desses não passaria sem uma regulação do governo dos EUA, que costuma ser bem rígido em suas medidas antitruste. Por isso, informa o New York Times que a nova “Fox-Warner”, caso saia do papel, se comprometeria em vender a CNN, já que eles possuem a Fox News. As redes CBS e ABC até estariam contando os milhões para poder participar da brincadeira e há quem diga que o canal valeria, sozinho, US$ 8 bilhões.

Vamos ver, agora, se a 21st Century Fox continua empenhada na compra e se vai ter bala na agulha pra oferecer ainda mais dinheiro... O fato é: tudo isso bota uma grande pressão no que a Time Warner fará a partir agora, já que prometeu entregar mais lucro do que a venda faria. E isso, claro, respinga em tudo que eles fazem no entretenimento, incluindo os gibis da DC e os futuros filmes da Warner...