Greta Gerwig pode escrever e dirigir filme da Barbie estrelado por Margot Robbie | JUDAO.com.br

E é exatamente assim que Hollywood consegue nos fazer ter um REAL interesse por um filme da BARBIE.

Há anos Hollywood tenta fazer um filme da Barbie, a famosa boneca produzida pela Mattel e uma das propriedades mais poderosas do planeta quando o assunto são “brinquedos”. Filme live-action, no caso, já que a divisão de animação da empresa coloca uma tonelada destes na rua o tempo todo.

Em 2018 surgiram notícias mais concretas sobre a produção depois de a Mattel criar a Mattel Films, divisão da empresa liderada pela produtora Robbie Brenner e focada totalmente no desenvolvimento e produção de longas baseados nos seus brinquedos — algo que eles devem ter percebido que era o caso de ser feito depois do que a Hasbro e a LEGO fizeram.

Originalmente, o primeiro trabalho dessa divisão com a Barbie teria Amy Schumer como nome ligado ao papel principal. Depois, saíram notícias sobre Anne Hathaway ser a atriz principal e Alethea Jones (Uma Noite de Loucuras) assumir a direção. Mas o projeto acabou mudando de casa no final de 2018, saindo da Sony e indo parar na Warner Bros., quando então pintaram rumores sobre Patty Jenkins, de Mulher-Maravilha, ser a diretora.

O que é certo é que, na Warner, o filme parece realmente estar andando em uma velocidade mais rápida e ficando com ares mais... indie? Segundo o Hollywood Reporter, Greta Gerwig e Noah Baumbach assinaram contrato para co-escrever a produção, com Gerwig de olho na cadeira de direção e Margot Robbie ganhando as chaves da casa da Barbie em Malibu.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

Essa escolha é bastante curiosa e muito bem-vinda, porque Gerwig e Baumbach estão longe de serem a opção mais óbvia para essa produção. Responsável por Frances Ha e Mistress America, a dupla é conhecida por dramas cômicos independentes que fogem de qualquer material já lançado pela Mattel sobre sua personagem mais famosa. Isso mostra que a Mattel Films e a Warner Bros. estão dispostas a tentar uma visão única desse universo criado em 1959 que, obviamente, mudou horrores – obrigada, novos e velhos Deuses por isso – e essa dupla pode criar uma história mais atual e reconhecível sobre uma personagem que sempre conseguiu tudo o que quis, desde posses à profissões.

Criada pela empresária Ruth Handler e baseada na boneca alemã Bild Lilli, a Barbie é uma marca extremamente consolidada que vende mais de US$ 1 Bilhão por ano ao redor do mundo. A famosa boneca já assumiu mais de 150 personagens em mais de 50 anos de existência, incluindo profissões comuns como médica, passando por sereia, princesa, estrela de cinema e até presidente. Virou ícone de moda e item de colecionador. E também foi se adaptando às discussões sobre diversidade ao começar a acrescentar ao seu portfólio bonecas com diferentes corpos e tons de pele, por exemplo.

Recentemente, a Mattel lançou uma Barbie em homenagem à David Bowie em Space Oddity, além de uma boneca astronauta parecida com Samantha Cristoforetti, a primeira astronauta italiana. Esta última, criada pela Mattel em parceria com a Agência Espacial Europeia (ESA), é um esforço para incentivar meninas nas carreiras científicas.

Com tantas personas no decorrer de todos esses anos, existe uma infinidade de possibilidades para uma história cinematográfica da Barbie, tanto boas quanto ruins.

Mas definitivamente a presença de nomes como Robbie, Gerwig e Baumbach torna tudo muito mais interessante.