Habemus diretora pro filme da Viúva Negra. FINALMENTE. | JUDAO.com.br

Demorou ridiculamente MUITO, mas parece que agora vai.

É OFICIAL: a Marvel Studios escolheu Cate Shortland para dirigir o esperado filme solo da Viúva Negra que, aparentemente TAMBÉM é oficial e vai sair do papel.

Com apenas nove produções no currículo – sendo três longas-metragens, três curtas, duas séries de televisão e um telefilme -, a diretora australiana provou para uns dos estúdios mais importantes de Hollywood que ela consegue assumir a bronca. Usando um chavão simples, Shortland é um ponto fora da curva, porque a diretora não é agenciada por ninguém e ainda sim entrou no radar da Marvel.

Da mesma maneira que a opinião de Margot Robbie foi fundamental para a Warner escolher Cathy Yan para dirigir Aves de Rapina, Scarlett Johansson também foi importante para a escolha de Shortland. Durante a busca, a atriz deixou clara sua admiração pelo trabalho da diretora em Lore, um drama de guerra aplaudido pela crítica que conta a história de uma jovem que conduz seus irmãos pela Alemanha, quando o exército aliado chega ao país.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

A Marvel passou metade de um ano se reunindo com mais de 70 diretores para encontrar a pessoa ideal para o trabalho. Apesar de alguns homens terem entrado no radar do estúdio quando a busca empacou, a prioridade sempre foi encontrar uma mulher para a função. Em Junho, essa busca finalmente se concentrou nas diretoras Amma Asante, Maggie Betts e a própria Shortland.

Um fator se destaca entre esses nomes: todas são diretoras independentes com poucas produções no currículo. Isso significa que a Marvel está escolhendo um caminho interessante para trilhar, focando em bons profissionais que nunca trabalham em um blockbuster. Capitã Marvel é um exemplo disso, já que o estúdio escolheu Anna Boden e Ryan Fleck para dirigir um dos filmes mais aguardados do próximo ciclo da Marvel. Boden e Fleck não são necessariamente novatos, mas nunca dirigiram um filme com um orçamento e um impacto tão grande.

Shane Black tinha dirigido apenas um longa-metragem quando foi contratado para dirigir Homem de Ferro 3 (e a escolha passou diretamente por Robert Downey Jr); Alan Taylor trabalha regularmente com televisão, mas nunca teve uma grande produção cinematográfica; e Taika Waititi tinha um histórico como diretor independente, mas estava longe de ser uma opção óbvia do estúdio. Mas é importante frisar que nem todos os diretores tiveram a liberdade criativa que Waititi teve. Prova disso é que Thor: O Mundo Sombrio é completamente genérico...

Pelo visto, os grande estúdios estão seguindo por esse mesmo caminho e começando a olhar para o cinema independente para encontrar bons – e baratos – profissionais. Jon Watts tinha diversas produções no currículo, mas nenhuma próxima do orçamento de Homem-Aranha: De Volta ao Lar e, agora, Homem-Aranha: Longe do Lar. Josh Boone dirigiu apenas dois filmes – sendo um deles A Culpa é das Estrelas – antes de assinar para dirigir Os Novos Mutantes. Além da própria Yan, que dirigiu apenas um longa-metragem antes de assumir a responsabilidade por Aves de Rapina.

Um estúdio inteligente não escolhe profissionais independentes e aclamados pela crítica sem dar liberdade criativa para que eles trabalhem. É certeza de sucesso? Não, mas é uma prova que os estúdios estão atraídos por olhares diferentes. E isso já é um IMENSO avanço.

Shortland no set de LORE

Apesar do desejo de muita gente, rolou uma certa resistência em produzir um filme solo da personagem. Desde de sua primeira aparição em Homem de Ferro 2, de 2010, Viúva Negra esteve em todos os Vingadores, além de Capitão América: O Soldado Invernal e Capitão América: Guerra Civil.

A Marvel, que podia ter sido pioneira ao lançar uma produção focada em uma mulher, acabou ficando para trás quando a DC lançou o estrondoso Mulher-Maravilha. Depois que as águas foram testadas por um estúdio rival, a Marvel abriu as portas para lideranças femininas, começando com Capitã Marvel, o primeiro filme solo de uma heroína no MCU, e agora Viúva Negra.

É uma vergonha a Marvel ter demorado tanto tempo para fazer esse filme, principalmente porque a personagem já estava estabelecida no seu universo há muito tempo. Em 2016, Kevin Feige disse em entrevista que o estúdio e a Disney estavam comprometidos em dar à personagem seu próprio filme e uma POSSÍVEL franquia. Agora que seu primeiro ciclo cinematográfico está se encerrando e foi um tremendo sucesso, o estúdio finalmente vai dedicar sua atenção à personagem.