A hora de Guillermo Del Toro | JUDAO.com.br

Acordo com a Fox Searchlight vai permitir que ele escreva, dirija, escreva e produza filmes de terror, fantasia e ficção científica. NINGUÉM SEGURA ESSE BEBEZÃO!

Não é que Guillermo Del Toro seja azarado. Não é azar o tanto de filmes que ele começa a produzir e não tem a chance de terminar, é na verdade uma maneira muito específica de trabalhar, que talvez possamos resumir como “apaixonada demais”.

Del Toro nunca se preocupou muito com o que poderia fazer ou não sucesso e sempre preferiu contar suas histórias da maneira que achava que devia e, como tudo que acaba sendo muito pessoal, não necessariamente RESSOA com o grande público. É por isso que, além de projetos inacabados, Del Toro coleciona resultados de bilheteria considerados ruins.

Mas aí ele fez A Forma da Água. O mais pessoal de todos os seus filmes, um que o sucesso de bilheteria não exatamente importava, que recebeu treze indicações ao Oscar e acabou levando os dois principais da noite, de Melhor Filme e Melhor Diretor. Era de se esperar que o jogo virasse... E virou, mesmo. :)

A Fox Searchlight, responsável por A Forma da Água, fechou um acordo com o Gordo que vai permitir que ele escreva, produza e dirija novos filmes para um novo selo do estúdio focado em horror, fantasia e ficção científica.

“Por muito tempo eu esperei encontrar um ambiente em que eu pudesse distribuir, estimular e produzir novas vozes em filmes inteligentes e inventivos de gênero, além de abrir caminho para os meus” afirmou o diretor em comunicado oficial. “Na Fox Searchlight eu encontrei uma verdadeira casa para produção de filmes live action — uma parceria baseada em trabalho duro, entendimento um do outro e, acima de tudo, fé. Depois da maravilhosa experiência que eu tive com eles em ‘A Forma da Água’, eu me sinto honrado em ter a oportunidade de continuar esse relacionamento. Eu sou mais do que agradecido pela confiança e por se juntarem a mim nessa aventura”

Hoje em dia praticamente todos os grandes portais e grupos de mídia do Brasil cobram pra que você possa ler seus conteúdos. O JUDAO.com.br continua produzindo conteúdo de graça pra todos, de forma independente, em diversas mídias, e vai fazer isso pra sempre. Mas não tá fácil pra ninguém.

Nunca o JUDAO.com.br foi tão lido em toda sua história, mas anúncios estão desaparecendo, o Facebook não deixa ninguém sair de lá e nós dependemos cada dia mais dos nossos leitores, ouvintes e espectadores pra financiar a produção de todo esse conteúdo sobre cultura pop que é bem raro na internet Brasileira. Se todo mundo que gosta, compartilha e/ou comenta contribuir, o nosso futuro estará garantido. Vamo?

Conheça nosso projeto e assine a partir de R$10 / mês. :)

“Além de ser um cineasta brilhante, Guillermo é um colaborador e curador apaixonado, além de defensor de outros artistas. Trabalahr com ele nesse novo selo, focado em projetos da maior qualidade do gênero, permite à Searchlight expandir nosso alcance a novos cineastas e audiências ao redor do mundo”, completaram David Greenbaun e Matthew Greenfield, chefes de produção do estúdio.

Porque é, tem isso também com o Guillermo Del Toro: não só ele é apaixonado pelos seus projetos, ele é apaixonado por cinema de maneia geral e uma das coisas que mais gosta de fazer é encontrar novas histórias a serem contadas por novos cineastas. Del Toro conta, por exemplo, que Mama surgiu depois de ele receber um DVD de um fã numa comic con. O fã era Andy Muschietti, que acabou não só dirigindo o longa, como hoje em dia conhecemos também como o responsável pelo sensacional It – A Coisa.

O promeiro projeto dessa parceria será Antlers, baseado no conto The Quiet Boy de Nick Antosca, o criador de Channel Zero, a melhor série de horror da atualidade. Escrito por Antosca e Henry Chaisson, o filme será dirigido por Scott Cooper (Coração Louco) e contará a história de uma professora de primário que tem de lidar com um aluno problemático que guarda um segredo de família com consequências mortais.

Que homem!

É maravilhoso ver um estúdio disposto a enxergar as coisas através dos olhos de um cara como Del Toro. É uma notícia ótima pra todo mundo que sonha contas as histórias mais malucas do universo mas sempre esbarrou em coisas como “isso é infilmável”, “não vai dinheiro” e coisas assim. É ainda melhor pensar que isso tudo tá acontecendo por conta do trabalho de Guillermo Del Toro, enfim reconhecido.

Mais interessante ainda é que em nenhum momento dizem que o acordo seja de exclusividade, o que significa que Nas Montanhas da Loucuras ainda poderia ser tirado do papel na Universal. NO MÍNIMO as chances de isso acontecer são maiores agora, né? :)

Torçamos. :)