Laika Studios anuncia um dos indicados ao Oscar de animação de 2020: Missing Link | JUDAO.com.br

Estúdio responsável por Kubo e as Cordas Mágicas e Coraline revelou alguns (poucos) detalhes sobre sua nova animação, que estreia no ano que vem

Uma das informações mais legais divulgadas na última edição da CinemaCon foi o anúncio da nova animação da Laika, um maravilhoso estúdio de animações focado em stop-motion.

Anunciada inicialmente como Film Five e contando com a direção de Chris Butler — diretor de ParaNorman –, a animação ganhou oficialmente o título Missing Link e uma estreia prevista para o primeiro semestre de 2019, com distribuição nos EUA da Annapurna Pictures.

O anúncio foi feito pelo CEO Travis Knight em um comunicado oficial no site da própria Laika, antes do início das reuniões com possíveis compradores no Festival de Cannes. O mesmo comunicado também informa que Emma Thompson, Stephen Fry, David Walliams, Matt Lucas, Ching Valdes-Aran, Timothy Olymphant e Amrita Acharia se juntam ao elenco com Zoe Saldana, Huck Jackman e Zach Galifianakis.

“A Laika misturou mais uma vez a arte, o artesanato e tecnologia de ponta para alcançar algo que nunca experimentamos antes: uma comédia estridente envolvida com um épico fanfarrão, ressaltando a necessidade universal de pertencer”, afirmou Knight no comunicado.

Para quem não conhece os trabalhos da Laika isso pode parecer muito pouco, mas na verdade diz pra caramba.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

Apresentado como o filme mais audacioso do estúdio, Missing Link está em produção há dois anos, e o filme contará com 110 sets e 65 locações exclusivas com o objetivo de “alcançar a escala, a majestade e a beleza geográfica do filme”.

A trama acompanhará o Sr Lionel Frost (Hugh Jackman), um carismático homem que tenta provar a existência de uma criatura lendária chamada Missing Link (Zach Galifianakis), uma fera cheia de alma que é bastante solitária por ser a última de sua espécie.

A Laika é responsável por trabalhos incríveis como Kubo e as Cordas Mágicas, Os Boxtrolls, ParaNorman e Coraline, todos devida e merecidamente indicados ao Oscar de Melhor Animação. O estúdio é conhecido também por apresentar tecnologias que ajudaram na evolução da animação em stop motion, misturando técnicas antigas com novas. Em 2016, a Laika ganhou um Oscar no Sci-Tech Awards por seu sistema de impressão 3D para animação de personagens.

Mas, além disso e principalmente, seus filmes são conhecidos por contarem belas histórias cheias de alma.

O futuro da Laika foi bastante especulado após Travis Knight voltar suas atenções para a direção de Bumblebee, o spin-off de Transformers. Mas parece que tudo vai muito bem, obrigada. Vamos aguardar mais uma história mágica de um dos maiores contadores de história dos últimos anos.