Margaret Atwood explica os motivos para a sequência de O Conto da Aia | JUDAO.com.br

Ao LA Times, escritora falou sobre como estamos num mundo que ainda precisa de MUITA atenção e educação pra não virar uma distopia misógina

The Handmaid’s Tale pode ter EXPLODIDO em sucesso quando estreou no Hulu, em 2017, mas o livro original, escrito por Margaret Atwood, é um tanto mais antigo que isso. O Conto da Aia, como foi traduzido aqui no Brasil, foi publicdo há mais de 30 anos, em 1985.

Atwood está agora com 79 anos e, no fim do mês passado, anunciou que sua história ~enfim ganhará uma sequência e que ela já tá quaaase virando a esquina, com o seu lançamento marcado pra Setembro de 2019. The Testaments se passará 15 anos depois dos últimos eventos vividos pela personagem Offred e será narrado por três mulheres. Lá no Twitter, ela disse que estava muito inspirada pelo “mundo em que vivemos” e, ao LA Times, explicou melhor o que quis dizer com isso – e porque sente que a sequência é necessária.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

“Olha, antes de tudo, é divertido”, conta. Mas diz que apenas isso não seria o suficiente, e que o apelo de seus fãs também contribuiu bastante. “Não é algo que começa cinco minutos depois que o outro livro acaba e eu te digo o que vem depois. [...] [Pensei nessa ideia] pelos últimos cinco anos.”

E sobre aquela história de ter o mundo real como inspiração? “As notícias estão ficando muito extremas. Você viu aquelas pessoas em Ohio dizendo que ser mãe deveria ser obrigatório? Eles não fizeram, mas tão falando sobre. Mas, na minha idade, lembro que Hitler descreveu tudo no Mein Kampf e colocou em prática depois”. Margaret, então, conclui: “Se eles tivessem esse tipo de poder, fariam disso uma lei. Já vi isso ser feito antes.”

Se eles tivessem esse tipo de poder, fariam disso uma lei. Já vi isso ser feito antes

Apesar de que, além do anúncio, no máximo o que sabemos é que a editora tem uma capa pro livro já pronta, creio que seja seguro dizer que veremos The Testaments sendo adaptado pra TV também, né? A segunda temporada da série já fugiu dos livros, talvez eles esperem pra juntar tudo... Ou não.

Mas assim que é bom, né? Democratização de uma mensagem importante é uma das chaves pra educar algumas pessoas — e passar LONGE do futuro descrito na obra de Atwood.