Misery Business vai deixar de ser tocada ao vivo pelo Paramore por um bom tempo e um ótimo motivo | JUDAO.com.br

No anúncio, feito durante o último show da After Laughter Tour, Hayley Williams resumiu muito bem os motivos: aquela música não representa mais ninguém nem pessoal nem artisticamente. Simples assim. :)

Todo mundo tá se desconstruindo. A gente tá aprendendo juntos que existem zilhares de coisas que falamos e pensamos MEGA baseadas em machismo, homofobia e racismo e que muitas das nossas estruturas sociais têm doses fortíssimas desses e de vários outros problemas. E quando a gente dá pra desenterrar falas antigas nossas… socorro. Já perdi a conta de quantas vezes eu mesma chamei outras mulheres de “vagabunda” e de vezes em que repeti expressões populares que eram feitas de PURO preconceito racial. Sem contar que a gente vai se dando conta dos próprios privilégios, dos pequenos atos fascistas do dia-a-dia… enfim, é um processo extremamente necessário.

Muitas coisas ICÔNICAS da nossa cultura pop querida estão sendo revistas, ainda bem. O comportamento tóxico do Ross com a Rachel em Friends, por exemplo, é algo escroto demais pra passar batido; o caráter abusivo do Barney Stinson, o jeito que a série retrata suas parceiras e até mesmo ~certas atitudes do protagonista Ted em How I Met Your Mother deixaram de ser engraçadinhas tem TEMPO; músicas de grupos lendários também foram questionadas. Slash disse ao Yahoo! Music que admite que algumas das obras dos Guns N’ Roses eram sexistas, por mais que “eles mesmos não tivessem relacionamentos predatórios com mulheres”. Até Os Beatles, em Run For Your Life, mostram um homem dizendo que sente tanto ciúme de sua namoradinha que é capaz de MATÁ-LA se um dia vê-la com outro cara...

RISOS NERVOSOS.

Bem, nessa semana, uma outra banda resolveu rever um dos seus maiores sucessos, que ajudaram a ALAVANCAR sua carreira: o Paramore anunciou que vai deixar de tocar Misery Business em suas apresentações ao vivo “por um longo tempo”.

Em um show em Nashville, cidade natal da banda, Hayley Williams avisou que o grupo vai parar de apresentar a canção. “Essa é uma escolha que fizemos porque sentimos que é a coisa certa. Achamos que é hora de nos afastar dela por um tempo”, contou Hayley, sentada na frente do palco. E antes de tocarem pela última vez, ela disse: “Essa é por cada decisão ruim que nos trouxe até aqui. Por todas as coisas constrangedoras que dissemos. Nós as assumimos e crescemos.”

Pra você que não tá lembrado, a letra conta a história de uma menina que ~rouba~ o namorado da outra e sai ESFREGANDO na cara da “inimiga” o feito. Entre os trechos mais complicados, estão:

Segundas chances nunca importam, as pessoas nunca mudam
Uma vez uma puta, você nunca será mais nada, desculpe, isso não mudará
[...] Existem milhões de outras garotas fazendo o que você faz
Se fingindo de inocente pra chegar naquilo que querem e gostam
É fácil se você fizer direito
Mas eu me recuso, me recuso, me recuso!

Essa letra se baseia inteirinha na competição feminina pela atenção masculina, o que é pior.

Em seu Tumblr, Hayley já havia falado sobre isso há alguns anos, respondendo acusações de que era uma “feminista ruim” ou que nem sequer poderia ser feminista. “Sendo uma mulher de 26 anos [na época], não me identifico mais com a letra de Misery Business. Não me identifico mais há um bom tempo. Aquelas palavras foram escritas quando eu tinha 17… admito, tinha uma cabeça bem fechada.”

Agora ela resolveu tirar a música do repertório da banda — uma ação realmente simples mas que mostra e muito não só como a Hayley e a banda cresceram como pessoas e como artistas.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

Esse show em Nashville foi o último da After Laughter Tour e não há mais absolutamente nada na agenda da banda. Taylor York e Zac Farro cuidarão dos seus projetos pessoais, enquanto Hayley Williams vai aproveitar pra descansar a cabeça e cuidar das suas tintas de cabelo — no caso as que ela vende, já que ela resolveu tirar as que usa, como uma maneira de mostrar pra ela mesma que uma fase acabou e que dá pra ser normal um pouco.

Quem quiser assistir à tal última apresentação da música, gravada com algum celular de um lugar bem longe do palco, pode apertar o play aí embaixo. :)