O amor venceu no Eisner Awards 2017 | Judão

Love is Love, antologia da DC e da IDW, venceu o principal prêmio dos quadrinhos – assim como a Garota Esquilo

“O Oscar dos quadrinhos”, o maior clichê da cultura pop. Mas enfim, aconteceu nesta sexta, 21, a entrega do Eisner Awards 2017, premiando o que a indústria americana produziu de melhor nos últimos 12 meses. E teve muito AMOR.

É que um dos grandes vencedores da noite foi Love is Love, na categoria de Melhor Antologia. Como você já leu aqui no JUDÃO, a publicação foi uma parceria das editoras IDW e DC para arrecadar fundos para a ONG Equality Florida, que deu apoio para as famílias das vítimas do ataque à boate Pulse, em Orlando. Estiveram presentes personagens como Superman, Batman, Batwoman, Arlequina, Harry Potter e vários outros – e com a colaboração de quadrinistas do porte de Brian Michael Bendis, Paul Dini, Jim Lee e mais uma galera.

Tinha outros indicados nessa categoria, óbvio, mas foi escolhido o único vencedor merecido. Além disso, a antologia venceu o Bob Clampett Humanitarian Award, um prêmio especial para trabalhos humanitários.

Na disputa entre editoras, a DC Comics ficou com cinco prêmios, contra três da Marvel, um da IDW (esse mesmo de Love is Love, dividido com a DC), cinco da Image e SEIS da Dark Horse, a grande vencedora entre elas

Essas duas últimas se dando bem é algo esperado, afinal as duas editoras assumiram a ponta das HQs autorais, dando mais liberdade e espaço para quadrinistas. No entanto, na Image, só Saga venceu quatro prêmios sozinha, nas categorias de Melhor Lápis e Arte-Final e Melhor Arte de Capa (ambas com Fiona Staples), além de Melhor Série Contínua e Melhor Roteirista (Brian K. Vaughan). Carregou a editora nas costas.

Pelos lados da Dark Horse, quem deu uma força foi o mestre Jean Giraud, que morreu em 2012, com a compilação Moebius Library, vencedor em Melhor Edição Americana de Material internacional.

Mas quem chamou a atenção, mesmo, foi a DC Comics. Cinco Eisners, no mesmo nível de Image e Dark Horse, não é tão esperado assim. Não vamos entrar no mérito qualidade, quantidade ou etc, mas simplesmente porque os títulos são mais comerciais e os autores têm menos liberdade editorial – e sabemos que premiações normalmente vão no sentido oposto.

Entre as boas surpresas, está Wonder Woman: The True Amazon, de Jill Thompson, que explora as origens da Maravilhosa e que foi escolhida como a Melhor Graphic Novel. Thompson também venceu na categoria Melhor Pintora/Artista Multimídia – garantindo mais um prêmio aí. E teve também, claro, Love is Love.

Pelos lados da Marvel foram três prêmios, mas um bem legal: a Garota Esquilo. O gibi The Unbeatable Squirrel Girl, de Ryan North e Erica Hendersen, foi escolhida como a Melhor Publicação para Teens (de 9 a 12 anos).

A lista completa dos vencedores

Melhor Nova Série

Black Hammer, por Jeff Lemire e Dean Ormston (Dark Horse)

Melhor Série Limitada

The Vision, por Tom King e Gabriel Walta (Marvel)

Melhor Série Contínua

Saga, por Brian K. Vaughan e Fiona Staples (Image)

Melhor Reimpressão de Graphic Álbum

Demon, por Jason Shiga (First Second)

Melhor Trabalho Baseado na Realidade

March, por John Lewis, Andrew Aydin e Nate Powell (Top Shelf)

Melhor Novo Graphic Álbum

Wonder Woman The True Amazon, por Jill Thompson (DC)

Melhor Roteirista

Brian K. Vaughan, por Paper Girls e Saga (Image)

Melhor Roteirista/Artista

Sonny Liew, de The Art of Charlie Chan Hock Chye (Pantheon)

Melhor Lápis/Arte-Final – Individual ou time

Fiona Staples, de Saga (Image)

Melhor Colorista

Matt Wilson, por Cry Havoc, Paper Girls, The Wicked + The Divine (Image); Black Widow, The Mighty Thor e Star-Lord (Marvel)

Melhor Pintor/Artista Multimídia

Jill Thompson, por Wonder Woman The True Amazon (DC); Beasts of Burden What the Cat Dragged In (Dark Horse)

Melhor Letrista

Todd Klein, de Clean Room, Dark Night, Lucifer (Vertigo/DC); Black Hammer (Dark Horse)

Melhor HQ Digital

Bandette, por Paul Tobin e Colleen Coover

Melhor Webcomic

Bird Boy, por Anne Szabla

Melhor Capista

Fiona Staples, de Saga (Image)

Melhor Edição Americana de Material Internacional

Moebius Library: The World of Elena, por Jean “Moebius” Giraud et al. (Dark Horse)

Melhor Edição Americana de Material Internacional – Ásia

The Art of Charlie Chan Hock Chye, por Sonny Liew (Pantheon)

Melhor Publicação de Humor

Jughead, por Chip Zdarsky, Ryan North, Erica Henderson e Derek Charm (Archie)

Bill Finger Award

William Messner-Loebs e Jack Kirby

Melhor Periódico/Jornalista de quadrinhos

The AV Club

Melhor Livro Sobre Quadrinhos

Krazy: George Herriman, A Life in Black and White, por Michael Tisserand

Melhor Trabalho Academico

Superwomen: Gender, Power, and Representation, por Carolyn Cocoa

Melhor Design de Publicação

The Art of Charlie Chan Hock Chye, por Sonny Liew (Pantheon)

Melhor História Curta

“Good Boy”, por Tom King e David Finch, em Batman Annual #1 (DC)

Melhor Edição Única

Beasts of Burden: What the Cat Dragged In, por Evan Dorkin, Sarah Dyer e Jill Thompson (Dark Horse)

Melhor Antologia

Love Is Love,editada por Sarah Gaydos e Jamie S. Rich (IDW/DC)

Russ Manning Promising Newcomer Award

Anne Szabla, roteirista/artista de Bird-Boy

Bob Clampett Humanitarian Award

Joe Ferrara, pelo trabalho de prevenção ao câncer de próstata, e Mark Andreyko, por Love Is Love.

Melhor Publicação para Pequenos Leitores (até 8 anos)

Narwhal: Unicorn of the Sea, por Ben Clinton (Tundra)

Melhor Publicação para Crianças (9 a 12 anos de idade)

Ghosts, por Raina Telgemeier (Scholastic)

Melhor Publicação para Adolescentes (13 a 17 anos de idade)

The Unbeatable Squirrel Girl, por Ryan North e Erica Henderson (Marvel)

Hall da Fama – Judges’ Choices

Milt Gross, H.G. Peter, Antonio Prohias, Dori Seda Voters’ Choices Gilbert Hernandez, Jaime Hernandez, George Perez, Walter Simonson, James Starlin

Will Eisner Spirit of Retailer Award

Comicazi, Somerville, MA

Melhor Coleção de Arquivo de Tiras

Chester Gould’s Dick Tracy, Colorful Cases of the 1930s, editado por Peter Maresca (Sunday Press)

Melhor Coleção de Arquivo de Quadrinhos

The Complete Wimmin’s Comix, editada por Trina Robbins, Gary Groth e J. Michael Catron (Fantagraphics)

Russ Manning Award

Anne Szabla, roteirista-artista de Bird Boy (Dark Horse)