O futuro sombrio dos Caçadores de Trolls | Judão

Guillermo Del Toro não só anunciou uma segunda temporada para uma das melhores séries animadas dos últimos tempos, como ainda deu um gostinho do que está por vir :D

SPOILER! Se você, assim como eu, engoliu seco ao ver Jim mergulhar nas Terras Sombrias, trajando uma misteriosa armadura (aparentemente) das trevas, no season finale de Caçadores de Trolls, já deve estar ciente que Guillermo Del Toro tratou de anunciar que o Netflix renovou a série para um retono no fim desse ano. Só que o que você talvez não tenha chegado a ver foram as QUENTINHAS que o próprio gordinho genial dividiu, ao fazer o anúncio, com a Entertainment Weekly.

Primeiro sobre as tais Terras Sombrias, que agora serão palco para a jornada mais perigosa de Jim, a fim não só de recuperar o perdido Enrique como também vencer, duma vez por todas, no maligno troll Gunmar. Segundo Del Toro, esse mergulho do herói na escuridão deve acabar jogando luz sobre o destino de personagens apresentados – mas não muito desenvolvidos – na temporada inicial, como a misteriosa mulher que concede poderes incríveis a Angor Rot em troca de sua alma. De quebra, “nós resolvemos muito mais da história de origem de Blinky e AAARRRGGHH”, ele adiciona.

Aliás, o único ainda vivo (ao menos por enquanto) da dupla de trolls treinadores de Jim, Blinky, ficou do lado de fora do portal para as Terras Sombrias, no Mercado de Trolls, junto dos amigos do peito do garoto, Clara e Bobby. Habitando um outro plano de existência que o Caçador de Trolls, eles devem se juntar em um arco de enfrentamento contra rígidas regras dos trolls para que possam ajudá-lo – e isso, garante Del Toro, marcará uma evolução necessária aos personagens. “A segunda temporada dá a eles a chance de se tornarem Caçadores de Trolls por conta própria. É um arco realmente muito bonito, muito heróico, eu diria”, afirma.

Se for pra apostar, coloco minha mão no fogo em como as tentativas de Clara e Bobby para se juntarem a Jim, somadas às mil tretas que o garoto enfrentará nas Terras Sombrias com seres milenares e assustadores devem resultar num evento mais apocalíptico que o esperado tanto para a nossa, quanto para a realidade dos trolls.

Diferente dos 26 episódios que formaram a parte inicial da série, essa segunda parte contará com apenas 13. Mas não pense que isso irá, de alguma forma, implicar num ritmo acelerado ou até numa certa ~pressa narrativa. “Nós compusemos um mapa de 52 episódios, e criamos arcos que se encerram a cada 13, e isso foi feito quatro anos atrás”, ele explicou. A ideia agora, portanto, parece ser dar aquela esticadinha – até para que a série figure no Netflix por um pouco mais tempo e para quem se assutou com 26 episódios tomar coragem para mergulhar nesse universo.

Sendo especulada há algum tempo como o programa infantil mais assistido da plataforma de streaming, Caçadores de Trolls e seu sucesso coroam um trampo desenvolvido e idealizado por Del Toro há meia década – e que, segundo o cara, não foi radicalmente mudado nem pelo mais trágico e imprevisível acontecimento: a morte de Anton Yelchin. Aliás, segundo Del Toro em seu twitter, a atuação de Yelchin continuará, simplesmente porque ele já havia gravado suas falas. “Nós conseguimos preservar o trabalho de Yelchin completamente! Há um ano nós já tinhamos os storyboards da Temporada 2. Anton gravou tudo!”.

Com fé na BINGE-ABILIDADE da série, Del Toro ainda justifica o cliffhanger da primeira temporada, que poderia ter irado muita gente caso a série não fosse renovada (o que, convenhamos, não aconteceria no Netflix, mas...). Também, pudera! O cara é um verdadeiro artista, e sabe disso. “Não sou uma marca. Sou um gosto adquirido. E, como tal, não quero ser definido pelo que fiz, mas pelo que farei”, ele crava.

Que, no final deste ano, isso seja mais uma temporada LEGAL PRA CACETE de Caçadores de Trolls. :D