O Rotten Tomatoes finalmente decidiu tomar uma atitude contra os trolls | JUDAO.com.br

Nem viu o filme, meu chapa? Tá querendo opinar O QUÊ, exatamente?

Há alguns anos, começamos a acompanhar o agrupamento e crescimento dos já clássicos trolls de internet com foco em grandes franquias da cultura pop. Em 2017, por exemplo, comentários sexistas e racistas começaram a se tornar cada vez mais agressivos e vocais contra Kelly Marie Tran, a intérprete de Rose Tico em Star Wars: Os Últimos Jedi. A perseguição foi tão grande que a atriz decidiu deletar todas as suas postagens em redes sociais, porque não conseguia aguentar todos os xingamentos dirigidos a ela.

No ano seguinte, Pantera Negra também recebeu muitos comentários negativos, num tom muito diferente do que foi visto entre o público e crítica — mas a campanha contra o filme ultrapassou a linha do “troll da internet” quando falsos relatos de agressões de afro-americanos contra “brancos coitadinhos que só queriam ver um filme da Marvel” nas exibições do filme começaram a aparecer nas redes sociais.

Pois eis que, recentemente, os trolls encontraram um novo filme para odiar, fazendo uso de uma ferramenta bem específica. A página de Capitã Marvel no Rotten Tomatoes começou a ser bombardeada por críticas negativas de pessoas que, bom, ainda nem viram o diacho do filme.

Os comentários falavam sobre desde a falta de interesse em ver a aventura de Carol Danvers, críticas sobre os próprios críticos (!!!) e até mensagens sobre Brie Larson ser racista por ressaltar a necessidade de aumentar a diversidade entre jornalistas presentes nos eventos de imprensa dos filmes.

O que você provavelmente já percebeu é que essas mensagens não são críticas AO FILME em si, mas reclamações que, de alguma forma, são derivadas do fato da Marvel Studios querer FINALMENTE contar uma história com uma mulher como protagonista.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

Demorou mais do que devia pra alguém tomar uma atitude — mas finalmente o Rotten Tomatoes, o agregador de notas mais conhecido atualmente, decidiu se posicionar contra isso.

Segundo o editorial público no site, o site está desativando a função de comentários que permitam dizer qualquer coisa ANTES antes da data de lançamento de qualquer filme. Como todo mundo com um mínimo de noção da realidade, eles perceberam que houve um aumento significativo de comentários que não faziam qualquer sentido sobre as produções que muitas vezes estão próximos do “trolling”.

Como o post mesmo afirma, “esse é um desserviço aos leitores em geral e a medida mais eficiente seria desativar o recurso”. O editorial ainda completa que a avaliação do público continuará existindo, mas estará disponível ao usuário apenas após o lançamento dos filmes – o que, na verdade, faz mais sentido mesmo, né?

Essa medida não deixa de ser mais um exemplo de como a internet se tornou um local tóxico, já que existem grupos efetivamente se ORGANIZANDO para atacar outras pessoas. E nem precisamos falar sobre como o ambiente daquela típica figura do “nerd”, aquele mesmo que quer se colocar como “fofo, bonzinho e vítima de preconceitos”, é na real muitas vezes misógino, sexista, racista e homofóbico pra caramba.

No fim, o Rotten Tomatoes fez o que qualquer adulto racional faria: quando crianças não sabem brincar com o brinquedo e acabam machucando o amiguinho, pronto, ninguém brinca mais. Senta lá no seu canto e fica de castigo, seu cara de mamão.