Para Snoop Dogg, Kanye West precisa de ajuda | Judão

“Esse, para mim, é alguém que precisa de amparo. Ele está implorando por ajuda. Ao invés de atacá-lo, estamos tentando apoiá-lo.

Entre as várias crises no mundo das celebridades dos últimos meses, uma que envolve Kanye West e sua aparente falta de filtro na hora de falar em público anda ganhando bastante destaque. Em Abril deste ano ele começou a escrever BEM mais do que de costume no seu twitter, falando coisas variadas como “ser grandioso é ser mal-interpretado” e “nós temos liberdade de expressão, mas não de pensamentos”. Ele ficou nessa até que, alguns dias depois, resolveu declarar seu amor por Donald Trump: “Você não precisa concordar com o Trump, mas a massa não fará com que eu o ame menos. Nós dois temos energia de dragão. Ele é meu irmão. Eu amo a todos. Eu não concordo com tudo que qualquer um faz. É o que nos torna indivíduos. E temos o direito ao pensamento independente.”

Ele seguiu falando sobre o amor fazer dele invencível, sobre como amava a Hillary Clinton tanto quanto a Trump e o resto da internet só suplicava para que Kim Kardashian, sua esposa, tomasse o celular da mão dele. E, realmente, Kim LIGOU para pedir que ele esclarecesse que não é fã de tudo o que o presidente dos EUA diz. E ele explicou que “não concorda 100% com ninguém além dele”. Mais tarde, postou apoio a alguns ícones que são simpatizantes de Trump, como a ativista conservadora Candace Owens e o criador do Dilbert, Scott Adams. Arrematou o dia postando uma linda foto com Lucian Grainge e Lyor Cohen, presidentes das gravadoras Universal Music Group e Warner Music Group, respectivamente.

Tá, ele obviamente tem TODO o direito de apoiar quem quiser, mesmo um cara como Trump. MAS tudo tava passional demais, esquisito… Enfim.

No dia 1º de Maio, Kanye anunciou uma visita à redação do TMZ para uma entrevista. E, meus amigos, que entrevista. Lá ele falou de tudo. Assumiu ter um vício em opióides, estar drogado durante um encontro com Donald Trump em 2016 e enquanto usa o Twitter, ter feito uma lipoaspiração por não querer ser chamado de gordo pela imprensa e, ao explicar sobre o que entende por “liberdade de pensamento”, soltou uma BELA de uma asneira: “Quando você ouve falar que a escravidão durou 400 anos… 400 anos? Isso parece mais uma escolha.”

Van Lathan, repórter do TMZ, resolveu responder e Kanye tomou AQUELA invertida boa: “Você pode acreditar no que quiser. Mas existem os fatos, a vida real e as consequências reais por trás de tudo o que você disse. E enquanto você está produzindo música, sendo um artista e vivendo a vida de um gênio, o resto de nós na sociedade precisa lidar com ameaças às nossas vidas. Temos que encarar a marginalização que veio dos 400 anos de escravidão que, segundo você, foi uma escolha do nosso povo”. Você pode ver o vídeo inteiro da treta aí embaixo.

Snoop Dogg, pouco depois dessa entrevista, foi pro seu Instagram e fez alguns ataques bastante... CONTUNDENTES contra Kanye West.

Em uma montagem em que Kanye aparece com a pele branca, Snoop comentou “O novo. Kanye todo branco, parabéns tá certinho”; em vídeos, ele afirmou que “deu já de colocar coisas na bebida do Kanye. Aquele filho da puta tá completamente louco. Porra. Melhor deixar aquelas minas brancas” e que “aquele não é a porra do Kanye, é uma réplica. Eu deisti de entender. Eles colocar alguém dentro do corpo dele”.

Eis então que, na última semana, Snoop Dogg foi ao programa The View e, entre outras coisas, falou sobre como sente que Kanye precisa MUITO de ajuda. “Ele realmente sente saudades da mãe, de uma mulher negra em sua vida, alguém que o avise quando está errado e o corrija, vigie, ao invés de deixá-lo continuar a fazer o que ele anda fazendo. Esse, para mim, é alguém que precisa de amparo. Ele está implorando por ajuda. Ao invés de atacá-lo, estamos tentando apoiá-lo.”

Bom... Ele tem um ponto aí.

The new. Kanye well allwhite now way to go dude

A post shared by snoopdogg (@snoopdogg) on

Andamos vendo artistas como Ryan Reynolds se abrindo sobre saúde mental e como essa vida de celebridade pode ser desgastante e tóxica pra cabeça de qualquer um. E já passou da hora de pararmos de glamurizar “atos de loucura” por acharmos que é coisa de gente brilhante e REALMENTE levarmos a sério essas explosões.

Não é por sofrer com transtorno de ansiedade, depressão ou seja lá o que for que alguém será mais ou menos apto a alguma coisa. Mas em momentos críticos de crise, ajuda e suporte emocional para lidar melhor com o que sente se fazem necessários. Se o indivíduo é famoso e calha de não ter esse apoio… Dá no que dá.

E, olha, pode ATÉ ser que uma pessoa seja babaca e sofra com transtornos psicológicos ao mesmo tempo, mas é preciso ter cautela para saber distinguir um do outro e criar um ambiente menos hostil pra quem já tem muita coisa na cabeça pra gerenciar.