Preparem-se, que pelo jeito vão mesmo produzir um filme do Mega Man | Judão

A direção será da dupla responsável por Catfish, com produção de Masi Oka – o Hiro Nakamura de Heroes

E lá vamos nós para mais uma adaptação de joguinho para o cinema, nessa incessante e quase impossível busca por um filme baseado em videogame que seja realmente legal. Quer dizer, desde 2015 que esse filme tá pra ser produzido, mas parece que AGORA VAI: Mega Man!

Com produção de Masi Oka, que você deve conhecer como o Hiro Nakamura de Heroes, a adaptação do clássico da Capcom já inclusive conta com dois diretores, Henry Joost e Ariel Schulman, dupla que se tornou conhecida pelo documentário sobre relacionamentos online Catfish (2010), que mais tarde se tornou um hit na tela da MTV, Atividade Paranormal 3 e 4, e Nerve: Um Jogo Sem Regras, lançado no ano passado, com Emma Roberts e Dave Franco.

Embora nunca tenha passado pela telona, Mega Man teve lá seus momentos pelas telinhas. Tudo começou no final dos anos 80, quando a Nintendo encomendou uma série animada para ajudar a promover seus principais títulos de joguinhos – nascia aí Capitão N: O Mestre dos Jogos, no qual o pequeno Mega é protagonista ao lado de Pit (Kid Icarus), Simon Belmont (Castlevania), Donkey Kong e outra galera, lutando contra o MAL junto com o adolescente Kevin Keene.

Aí, em 1993, os japoneses fizeram um OVA dividido em três partes batizado de Rockman: Hoshi ni Negai Wo (nos EUA, tornou-se Mega Man: Upon a Star), com uma pegada meio Jumanji, com os personagens saindo dos jogos e entrando no mundo real. Um ano depois, os americanos perceberam que a parada tava dando certo por lá e aí a Ruby-Spears desenvolveu uma versão made in USA, beeeeeeem meia-boca, mas que surpreendentemente durou duas temporadas inteiras.

Em 2018, a Dentsu Entertainment lança um novo desenho animado do herói, totalmente inspirado na primeira versão do Mega Man, um pré-adolescente que tenta salvar o mundo enquanto busca o equilíbrio com a vida escolar. O desenvolvimento/roteiro ficou a cargo dos caras do Man of Action Studios (Joe Casey, Joe Kelly, Duncan Rouleau e Steven T. Seagle), não por acaso o time responsável pela criação do fenômeno Ben 10.

Talvez esta seja uma indicação de pra onde o filme (ainda sem data de estreia) vai seguir? Um Mega Man renovado para uma nova geração de fãs? Preparem-se para muitos jogadores das antigas afiando o discurso de “ah, estão arruinando a minha infância” mais uma vez...