Produtores da Fox estão começando a se rebelar contra a Fox News | Judão

A cobertura da Fox News sobre a administração Trump fez alguns produtores, diretores e roteiristas se posicionarem contra a empresa, rolando até uma conversa sobre boicote às colaborações com a 20th Century Fox

Donald Trump, em sua política contra imigração ilegal, instituiu uma maluquice que chama de “tolerância zero”, em que todos os adultos encontrados em situação irregular enquanto tentam cruzar a fronteira vão para uma prisão — o que faz com que seus filhos sejam enviados para abrigos, sozinhos. Crianças de 2, 4, 6 anos, que nada têm a ver com isso são SEPARADAS de seus pais e família. De acordo com o Telegraph, Trump justificou os atos dizendo que elas estavam sendo “usadas como cavalos de tróia”. “Os Estados Unidos não serão um grande campo de refugiados, não será um abrigo. Olhem o que está acontecendo na Europa e outros lugares, não podemos permitir isso. Não no meu turno.”, afirmou. E completou falando também que existem muitos ladrões e sequestradores no meio desse pessoal que trazem “morte e destruição”.

No meio desse tanto de absurdos, a Fox News se mantém alinhadinha com o presidente. Uma de suas âncoras, Laura Ingraham, disse no ar que esses abrigos para crianças “são basicamente acampamentos de verão” para elas. Outro apresentador, Carlson Tucker, advertiu seus espectadores: “se você quer entender o que acontece nesse país, sempre presumam o oposto daquilo que dizem as grandes emissoras jornalísticas”, como se a Fox News não estivesse no topo de audiência em notícias da TV fechada americana há ANOS. Como se fosse segura e plausível a ideia que todos estão errados menos eles.

DAÍ que Seth Macfarlane, que trabalha há quase 20 anos com a 20th Century Fox — ele é o criador de Family Guy, American Dad e Cleveland Show — comentou em seu Twitter como tudo aquilo Tucker havia falado era desonesto. “Em outras palavras, não tenha pensamento crítico, não consulte várias outras fontes, e, num geral, não use seu cérebro, apenas obedeça cegamente a Fox News.” Ele completou dizendo que isso fazia com que ele sentisse vergonha de trabalhar pra essa empresa.

Na segunda-feira, 18, Steve Levitan, co-criador e produtor executivo de Modern Family, afirmou que não tem problemas com conservadorismo baseado em fatos, mas que o jeito da Fox News de apoiar teorias conspiratórias e as mentiras de Trump fica cada vez mais duro de engolir. “Quero muito viver Modern Family até o fim, e depois, agradando ou não, quero criar em outro lugar. Mais tarde, Judd Apatow também se posicionou: “Não trabalho com a Fox desde 2002. Aquela família promove ideais maldosos, ganância e corrupção.” Ele apontou que muitos escolhiam trabalhar ali e cobrou uma postura mais enérgica dos seus colegas: “Onde estão as falas das estrelas e executivos de lá?! Imaginem se fossem seus filhos. Quem tem filmes, programas de televisão, evento esportivo ou noticiário na Fox? Como vocês podem ficar em silêncio enquanto eles endossam essas políticas?

O último a se juntar ao time, por enquanto, foi Paul Feig, diretor de Caça-Fantasmas. Ele escreveu sobre adorar as pessoas que trabalham nas áreas de televisão e cinema, mas afirmou não conseguir mais compactuar com o apoio que a divisão jornalística dá às ações abusivas do governo contra crianças imigrantes.

É absurdo que QUALQUER pessoa apoie essas políticas no melhor estilo Alemanha nazista. Judd Apatow foi o único a sugerir um boicote MESMO, o que todos nós sabemos que é bem difícil. Não é só ter vontade, existem milhares de acordos, contratos, combinados… MAS, mesmo assim, é uma movimentação interessante da parte de gente bem poderosa e sobre um assunto muito importante. Talvez influencie mudanças reais. É o que agente espera, pelo menos.