Reza a Lenda: dos quadrinhos pras telonas | Judão

Embora não seja uma adaptação de gibi, os storyboards do filme foram criados por um quadrinista :)

Se você for no Google e procurar por “Língua Seca”, vai encontrar as primeiras informações sobre o filme agora conhecido como Reza a Lenda, que estreou essa semana.

De acordo com o diretor, Homero Olivetto, a mudança aconteceu quando perceberam que o filme era “muito mais fábula” do que inicialmente planejado. “Quando eu escrevi o roteiro, ele era mais ‘câmera na mão’, mais 16mm, luzes estouradas, mais língua seca de fato, até mais violento do que é, mais bruto”, explica. “Continuo gostando do nome, mas talvez não funcionasse muito bem. Mas enquanto não achasse um melhor, era esse. Quando surgiu o ‘Reza a Lenda’, ajudou a entrar na viagem, você sabe que se trata de uma fantasia, sem apego a realidade, é reza, é lenda, vambora”.

Nesse começo, inclusive, Cauã Reymond — que além de ser o protagonista do filme é também o produtor executivo — considerava a AVENTURA uma história em quadrinhos. “É uma história da cabeça dele e eu acho que quando um diretor vai contar uma história pela primeira vez, ele tem que contar algo muito próximo, algo que ele conhece, algo que seja intuitivo pra ele”, conta. Olivetto, porém, explica que não existe uma versão em quadrinhos do filme, nem nunca existiu. “É uma adaptação de um conto meu, mas infelizmente não é uma história em quadrinhos. Eu adoraria escrever, e esse é um dos meus próximos projetos”, conta. “Mas nos storyboards, eu peguei uma galera de HQ, pra poder entender visualmente o que ele era”.

O responsável pelos storyboards foi Caio Majado, ilustrador paulistano com mais de 10 anos de experiência tanto em quadrinhos quanto em trabalhos para o mercado publicitário. Professor com passagens pela Quanta Academia de Arte e pela ABRA – Escola de Arte e Design, ambas em São Paulo, publicou recentemente Orixás: Do Orum ao Ayê, cujo objetivo era apresentar histórias sagradas a respeito dos orixás do candomblé.

Bom, o JUDÃO teve acesso a alguns destes storyboards feitos por Majado e, conforme você pode ver abaixo, eles REALMENTE têm cara de história em quadrinhos. São uma espécie de Sin City ao contrário: a obra de Frank Miller já tinha todo o jeitão de storyboard cinematográfico, o que tornou facílimo o trabalho de adaptação do próprio autor e do diretor Robert Rodriguez. Aqui, nós temos storyboards que poderiam muito bem se tornar HQs, não? Segundo o diretor Homero Olivetto, “Talvez a gente até faça do storyboard um objeto, lanço na internet?”

Ficaí a dica. :)

Reza a Lenda

Reza a Lenda

Reza a Lenda

Mais do trabalho do Caio você confere aqui (inclusive outros storyboards que ele fez pro filme e outras produções). Reza a Lenda estreou em 21 de Janeiro. :)