Ridley Scott promete uma nova sequência de Prometheus, agora com bem menos Alien | Judão

Depois do que fez com Todo o Dinheiro do Mundo, o diretor provou que pode (e deve) fazer o que quiser em Hollywood e talvez essa seja realmente a melhor coisa a fazer pra continuar essa história

Eu provavelmente gosto tanto da trilogia Alien original (aqui nesta casa não consideramos Alien: A Ressureição como parte dessa franquia) quanto gosto de Prometheus. Aliás, gosto até mais de Prometheus do que gosto de Aliens – O Resgate.

Assistir a Alien: Covenant esse ano foi um misto muito grande emoções. Toda a parte “Prometheus 2” me deixou realmente feliz de assistir, especialmente a cena em que o David conversa com o David — aquilo é bonito demais e muito mais gente deveria ver. Quando a história descambou pra “Alien”, porém, me decepcionei um pouco. Em resumo? Não era nem Prometheus 2 e nem um novo filme de Alien.

A impressão é de que Ridley Scott quis fazer algo pra agradar aquelas tristes pessoas que não curtem Prometheus, ao mesmo tempo em que tentou contar a história que tinha na sua cabeça e, como sempre acontece nesses casos, não conseguiu fazer um trabalho satisfatório pra ninguém.

Não deve ser à toa, portanto, que ele tenha dito à EW que “eu penso que a gente precisa é gradualmente desviar das coisas de Alien”. Porque, sim: “nós vamos fazer outro, nós vamos”, contou o diretor que, nesse exato momento, corre pra finalizar Todo o Dinheiro do Mundo para a estreia no próximo dia 25 depois de decidir refilmar diversas cenas trocando Kevin Spacey por Christopher Plummer faltando pouco mais de um mês para a estreia.

“As pessoas dizem ‘você precisa de mais Alien, precisa de mais peitos estourando’, então eu coloquei um monte disse em Covenant e encaixou bem. Mas eu penso que se você vai voltar, você precisa começar a encontrar outra solução que seja mais interessante. Eu acho que inteligência artifical está ficando muito perigoso e portanto mais interessante”, afirmou o diretor. “Fassbender era uma IA; Ian Holm era uma IA; Roy Batty era uma IA; assim como a Rachael”.

Prometheus é filme cujo protagonista era, na realidade, o David. Alien: Covenant fez disso algo ainda mais óbvio, ainda que tenha pagado um preço alto para que pudesse existir — e tudo começou com a vontade de Ridley Scott de responder “como, quando e onde” surgiram os Aliens. Mas, de fato, esse tipo de coisa hoje em dia é muito mais interessante e até perigoso do que a ideia de alienígenas ou viagem no espaço. E eu ia curtir demais assistir a uma sequência DE FATO de Prometheus.

Apesar da promessa, porém, é bem provável que Ridley Scott demore para retornar a esse universo. Além de os US$240 Milhões conquistados em bilheterias ao redor do mundo não serem um número muito bom para o que se esperava de Alien: Covenant (o orçamento foi de US$97 Milhões), o diretor está se preparando para filmar The Cartel, adaptação do livro de Don Wislow e, de acordo com sua página no IMDb, tem um milhão e oitenta oito filmes como anunciados e/ou em pré-produção.

Aguardemos pra ver o que acontece. Blade Runner 2049 funcionou pra caralho com Scott apenas produzindo. Não acho que ele QUEIRA fazer isso com Alien / Prometheus, mas eis aí uma boa solução, just in case. :)