Ronda Rousey abandona o MMA e assina com a WWE: "essa é a minha vida agora" | Judão

Não vai ser só uma participação no WrestleMania 34. Rowdy agora é uma pro wrestler!

Em Março de 2015, quando subiu ao ringue de Stephanie McMahon e, junto com The Rock, mostrou quem era a Autoridade naquele WrestleMania XXXI, Ronda Rousey vivia o ÁPICE de sua popularidade. Virtualmente invencível, ela havia recentemente derrotado Cat Zingano em sua quarta defesa de título no UFC e, alguns meses depois, calou o Rio de Janeiro ao derrotar a brasileira Bethe Correa no UFC 190.

Desde aquela época se especula alguma participação em algum outro WrestleMania, como já aconteceu tantas vezes com celebridades que pouco tem a ver com o mundo das lutinhas, e era mais ou menos isso o que esperava. Uma tretinha com Stephanie McMahon, elas lutam, Ronda ganha, todo mundo fica feliz e segue o jogo... Se no meio do caminho não tivesse uma Holly Holm e uma absoluta falta de noção do que é ser derrotada.

Depois de perder o cinturão, em Novembro de 2015, e toda a COMPOSTURA vencedora que metia medo em todo mundo e que a fez ser derrotada novamente quando retornou ao octógono, mais de um ano depois, contra a brasileira Amanda Nunes, os boatos acabaram se intensificando o suficiente pra que, com o anúncio do primeiro Royal Rumble feminino da história, MAIN EVENT DA NOITE, sua entrada no ringue como uma das 30 participantes fosse dada como certa.

Não aconteceu. Trish Stratus foi quem assumiu o posto de grande surpresa, Asuka venceu e garantiu uma disputa de título a sua escolha no WrestleMania XXXIV, que rola em New Orleans, no dia 08 de Abril. Mas aí... :D

Ao som de Bad Reputation, de Joan Jett, com seu nome escrito exatamente como o de Rowdy Roddy Piper e com a jaqueta que o cara usava nos seus tempos de WWE, Ronda entrou no Wells Fargo Center, na Filadélfia, e de uma maneira muito estranha, de quem claramente não sabe direito o que tá fazendo (pelo menos por enquanto), encarou Asuka, Charlotte Flair e Alexa Bliss apontando para o logo do WrestleMania, garantindo a sua presença no maior evento de lutinhas do planeta — que é tipo um Super Bowl, só pra vocês entenderem.

A surpresa maior, porém, talvez seja o fato de que ela não vai participar APENAS do WrestleMania. “Essa é minha vida agora. Primeira prioridade na minha timeline pelos próximos anos”, disse Ronda à ESPN. “Esse não é um golpe de marketing. Quando eu encontrei o Triple H, eu disse pra ele que ‘há outras coisas que eu posso fazer com meu tempo que me daria muito mais dinheiro, mas eu não me divertiria tanto'”.

E, assim, Ronda Rousey se torna uma pro wrestler, real oficial, com camisetas sendo vendidas na lojinha da WWE e tudo mais. :)

Nenhum detalhe sobre contrato foi revelado, mas eu diria que sua participação na WWE seja mais ou menos parecida com a de Brock Lesnar, aparecendo em momentos chave, definindo algumas lutas e, se tudo der certo, sendo uma Paul Heyman Girl.

Em relação ao WrestleMania, porém, duas possibilidades foram VENTILADAS até o momento: resolver a treta iniciada em 2015, numa Tag Team Match ao lado de The Rock, contra Triple H e Stephanie McMahon (o aperto de mão entre as duas deixa essa possibilidade); ou, se não rolar por conta da agenda do sr. Dwayne Johnson, uma disputa pelo título do SmackDown contra Charlotte Flair, o que explicaria a interrupção da tomada de decisão da Asuka.

Além disso, ninguém sabe ainda como é que vai funcionar a participação dela nos JOGOS, por exemplo, já que ela deverá aparecer no UFC 3, da Electronic Arts, e com certeza no WWE 2K19, da 2K.

O fato é que agora Ronda Rousey é da WWE. Ela tem todo um novo caminho pra percorrer, se quiser se tornar uma lenda também nas lutinhas — e eu imagino que ela queira, até por ser fã de lutinha “desde antes de saber falar”, segundo ela mesma, que mais de uma vez afirmou que, se não fosse Roddy Piper, jamais teria entrado no MMA e coisas desse tipo.

Ela talvez encare alguma resistência, já que é um grande nome chegando no meio de um monte de outras pessoas que tão tentando um lugar ao sol; ao mesmo tempo, ela pode significar algo gigantesco pra essas mesmas pessoas, sendo esse grande nome. E tudo só vai depender dela.

Por mim, tudo mais do que bem. :)