Essa semana é dos Aliens, Ninjas e Zumbis no Judão! | Judão

Uma antiga novidade por aqui: a partir dessa semana, teremos temas e falaremos sobre a cultura pop a partir deles… Sem esquecer o mundo à nossa volta, que nunca para, né? :)

Numa já longínqua época em que a democracia ainda existia e não precisávamos sentir medo dos chamados governantes, também conhecida como o início do ano de 2014, nós aqui do JUDÃO resolvemos inventar uma moda e transformar o site numa revista. Não impressa com matérias que terminassem com “pra saber mais, acesse o JUDAO.com.br”, mas sim digital, mesmo, focando a principal parte do nosso conteúdo e um assunto por semana.

Foi uma época também de relativo sucesso, com um dos melhores momentos criativo-jornalísticos da história do site — afinal, é muito mais fácil buscar diversidade de assuntos dentro de um único tema do que esperar o que quer que a gente veja no mundo. E fazia muito sentido com tudo o que estava acontecendo com o site naquela época, com o fim das chamadas hard news (que, pra quem não sabe, é isso que todos os sites do mundo publicam ao mesmo tempo) e uma busca por outros pontos de vista da cultura pop.

O projeto acabou sendo encerrado por diversos motivos no meio daquele ano, mas nunca saiu das nossas cabeças e, devo confessar, do meu coração.

Esse ano, como falamos no ASTERISCO da semana passada, por outros motivos ainda mais diversos, não tenho (e aqui, sim, eu tou assumindo todos os problemas) conseguido manter o JUDÃO no patamar que eu, como editor-chefe e fundador, acredito que seja o de um site que há quase 17 anos se reinventa sempre que o necessário.

Depois de um necessário Carnaval onde coloquei muitas coisas pra fora (nenhuma delas literalmente, não se preocupe), bateu aquela vontade de recolocar tudo nos trilhos ou na pista de lançamento pra VOAR. Começamos na semana passada, com a estreia do Borbs Show, este programinha lá no canal do JUDÃO no YouTube onde este que vos escreve dirá, semanalmente, coisas que estão na cabeça enorme dele. O primeiro vídeo foi sobre Logan e, se você não viu, DEVERIA VER.

O segundo vídeo, que vai ao ar essa semana, já tem a ver com uma segunda novidade, que começa nessa segunda-feira, 13 de Março de 2017: o retorno dos TEMAS ao JUDÃO. Não como em 2014, transformando todo o site em uma revista, mas sim focando alguns conteúdos em um tema pra podermos ir além no que a gente tem feito por aqui nos últimos meses, esse lance de resenha / entrevista / notícia.

“Tá, mas sobre o que é o vídeo?”, pergunta você que gostou pra caralho do primeiro e quer mais. Bom, vai ter Ultimate Beastmaster, aquela série de competição do Netflix. Eu fui até Los Angeles no ano passado visitar o set (se bobear você até me viu no NerdOffice) e vou contar um pouco do que eu vi, entre outras cositas — tipo uma entrevista com o dublê do DEMOLIDOR. “Ata. E o tema então, qual é?”

Bom, tá lá em cima, né, mas repitamos aqui:
Essa semana é dos Aliens, Ninjas e Zumbis no JUDAO.com.br!

Aproveitando a estreia de Manual para se Defender de Aliens, Ninjas e Zumbis, série escrita pelos nossos amigos Luciano Sant’Anna, Fernanda Leite e Vinícius Neves Mariano e dirigida pelo também nosso amigo André Moraes (Ópera do Mallandro, Entrando numa Roubada) e que tem no elenco Daphne Bozaski, Michel Joelsas, Thalles Cabral, André Abujamra, Branco Mello, Jandira Martini, Thogun Teixeira e Andre Bankoff, resolvemos nos inspirar nos tais alienígenas, mestres em artes marciais e mortos-vivos pra falar sobre cultura pop nessa semana.

Além do Borbs Show com os Beastmasters e o Demolidor, vai ter podcast (Thalles Cabral é o convidado do Asterisco dessa semana!), matéria com os atores e o diretor da série, vai ter resenha e algumas outras coisinhas sobre Punho de Ferro, o retorno do nosso querido Nicolas Vargas e, enfim, um monte de conteúdo feito por nós e nossos amigos, daquele jeito que você sabe que só encontra por aqui — e tudo isso, é claro, sem deixar de lado tudo o que acontece à nossa volta. :)

Por isso mesmo, aproveito esse editorial pra pedir que você, se curtir o que a gente publicar, dar uma compartilhada nas suas redes sociais, avisar o CRUSH que leu algo legal... É de uma importância sem tamanho pra gente — só não tão grande quanto uma assinatura lá no Apoia.se/JUDAOcombr, mas sobre isso eu falou na semana que vem, com o outro tema... :)