Super Xuxa contra Baixo Astral completa 30 anos e ganha série documental no YouTube | Judão

O maior filme de fantasia da história da cultura pop Brasileira estreou em pouco mais de 90 salas no já longínquo 30 de Junho de 1988

Super Xuxa contra Baixo Astral é o único filme de fantasia já produzido no Brasil. É o que mais Hollywoodiano tivemos em toda a nossa história, protagonizado ao que poderíamos dizer que era uma espécie de Julia Roberts de verde e amarelo.

Tá, eu sei. Não deixa de ser também uma versão nacional de Labirinto, aquele filme com o David Bowie, o que nem chega a surpreender se levarmos em consideração que o filme foi feito numa época em que as músicas eram, essencialmente, versões nacionais de um monte de coisa gringa. Mas Super Xuxa contra Baixo Astral é um filme dito infantil, que em momento algum fez qualquer CONCESSÕES ao seu gênero, com vilões e criaturas realmente assustadoras, especialmente para a molecada que ia assistir ao novo filme da Xuxa e acabava enfrentando o saudoso Guilherme Karan.

Super Xuxa contra Baixo Astral estreou no dia 30 de Junho de 1988, em pouco mais de 90 salas de cinema (sim) e, agora, TRINTA anos depois, os produtores Gabriel Alexandre e Yuri Gonçalves lançaram no YouTube uma série documental que revelam curiosidades de bastidores, detalhes de cenários, roteiro, fotos inéditas e polêmicas — tudo a partir do ponto de vista de Anna Penido e David Sonnenschein, o produtor executivo Diler Trindade, a assistente de direção Denise Prado, Kátia Moraes, a dubladora da lagarta Xixa, e Pedro Girardello, que criou os bonecos da Xixa AND do Xuxo.

A tal série não é a mais gostosa de se assistir, faltando bons tantos de edição e, claro um roteiro. O que parece é que pediram para que os entrevistados falassem, gravaram e publicaram tudo na íntegra — o que, sinceramente, acredito que tenha seu valor. Mas, ao mesmo tempo, trata-se de um projeto sem nenhum fim lucrativo e que ENALTECE um dos grandes momentos da nossa INSIPIENTE cultura pop, e merece também ser enaltecido.

Super Xuxa contra Baixo Astral nunca foi relançado em Blu-ray, por exemplo. Nunca recebeu nenhum tipo de tratamento que, convenhamos, o filme merece. Trinta anos e a produção é ignorada por muita gente de maneira extremamente equivocada. Portanto, é muito válida uma iniciativa como a de Gabriel Alexandre e Yuri Gonçalves que, eu espero, inspire mais gente a produzir outras coisas (inclusive um box fodaralhaço) pro 31o aniversário... Ou 35o, se alguém precisar de um número mais exato. :P

Quem quiser assistir, pode apertar o play aí embaixo pra assistir ao último episódio e depois clickar aqui pra ir até o canal do YouTube da série ou visitar a página oficial no Facebook.