Tem (muito) mais Lenda na fila pra virar canon em Star Wars | Judão

Quem garantiu foi Leland Chee, integrante do Story Group — o grupo responsável pela manutenção da atual cronologia oficial do universo criado por George Lucas

Em 2015, quando bateu um papo com o JUDAO.com.br, o escritor Timothy Zahn descreveu de maneira bastante inteligente a relação que a LucasFilm criou, depois de ser comprada pela Disney, com aquilo considerado “fora do cânone oficial” e, portanto, dentro do selo Legends. Porque seria mais do que apenas uma cronologia paralela, um mundo alternativo, um daqueles multiversos que leitores da Marvel e da DC conhecem bem. A comparação dele foi com personagens “lendários” como Robin Hood ou o Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda.

“As pessoas ainda fazem filmes sobre estes personagens. Mas eles não existiram ou, pelo menos, não da forma que os filmes os retratam. Nada impede a LucasFilm de voltar e dizer ‘vamos fazer um filme ou uma série de TV sobre este livro’. Eles nunca disseram ‘isso não aconteceu’. Eles apenas disseram ‘não existe confirmação de que isso aconteceu’. É como Robin Hood”, explica ele. Ou seja: Legends é tudo que é, por mais óbvio que possa parecer, uma lenda dentro daquele universo. “E a própria Disney tem transformado lendas em filmes, como fez com Pocahontas, Hércules... Eles poderiam tranquilamente escolher algo do universo expandido e trabalhar em cima. A Trilogia Thrawn não está perdida. Ela apenas não foi provada como sendo verdade no universo de Star Wars”.

Um bom exemplo é a história do Chewbacca. A lenda dizia que ele estava morto. :)

Zahn acertou em cheio no que disse a respeito do personagem criado por ele e que se tornou um dos maiores ícones do que de melhor se fez no chamado universo expandido de Star Wars: o vilão conhecido como Almirante Thrawn. Tão protagonista dos livros Herdeiro do Império, Ascensão da Força Sombria e O Último Comando quanto os próprios heróis, numa história ambientada cinco anos depois de O Retorno de Jedi, ele virou Lenda.

Mas eis que a LucasFilm foi lá resgatar o sujeito e a lenda se provou real: além de se tornar personagem em Star Wars Rebels, ele ganhou dois livros (até agora...) dentro da cronologia oficial e deve receber uma digníssima adaptação pros gibis da Marvel em breve.

Pois se foram resgatar o Thrawn, outros personagens da imensa galeria de criações dentro do universo expandido aparecerão em algum momento dentro da cronologia oficial, certo? Não é apenas um “ah, eu acho que sim”. Mas sim um “vai acontecer”, real e oficial, diretamente da boca de um dos representantes da Lucasfilm. Ou melhor, da sua conta no Twitter, né. ;)

A dúvida veio de um usuário que atende pelo nome nada sutil de Johnny Star Wars: “eu sei que vocês tão de olho em Legends para ideias e inspiração. Alguma chance de personagens (como Revan, Darth Zannah, etc.) serem ressuscitados? Ou é mais o caso de se usar antigos personagens como base para criar novos?”.

Johnny foi longe nos exemplos obscuros que deu — o primeiro deles, Revan, é um personagem humano surgido no joguinho Star Wars: Knights of the Old Republic, um cavaleiro Jedi que se tornou Sith, teve a mente apagada para se tornar um inofensivo soldado da República e acabou, depois da tortura nas mãos do Império, com a personalidade dividida em dois, entre luz e trevas. Já Zannah também é uma humana, aprendiz do Darth Bane, aquele surgido na versão literária de A Ameaça Fantasma e cuja história foi aprofundada na série de gibis Jedi vs. Sith e nos livros Darth Bane: Path of Destruction, Darth Bane: Rule of Two e Darth Bane: Dynasty of Evil. ,

Mas quem respondeu à sua PALPITANTE questão foi ninguém menos do que Leland Chee, fanático pela saga que, de frequentador dos fóruns do StarWars.com acabou tornando-se o guardião do banco de dados chamado Holocron, ferramenta fundamental para qualquer um dentro da LucasFilm buscar quem, quando e onde dentro da cronologia da saga — além de fazer parte do Story Group, uma divisão formada atualmente por 11 maníacos pelo universo dos Jedis* e que são responsáveis pela arrumação e manutenção do cânone como uma única continuidade coesa.

E digamos que o cidadão deu uma resposta que deve ter deixado o fã do outro lado bem esperançoso...

“Você não acreditaria nos personagens de Legends que vão aparecer nas mais diversas mídias nos próximos meses. Se Tag & Bink podem aparecer [como cronologia oficial], qualquer coisa é possível”, afirmou Chee.

E aí, é claro, a cabeça dos fãs deu mais aquela explodida básica e, obviamente, já tá todo mundo fazendo suas apostas em quem são os próximos nomes, por mais “lembra daquele sujeito que limpou a ponta do cajado do Yoda naquele suplemento de RPG” que sejam. Vale inclusive destacar o exemplo dado por Chee, a dupla Tag e Bink, que vai mesmo aparecer em Han Solo: Uma História Star Wars, interpretados por Jon Kasdan e Toby Hefferman.

Estamos falando de duas criações do quadrinista Kevin Rubio para a série de gibis humorísticos Tag & Bink Are Dead, publicados pela Dark Horse em 2001. A ideia das HQs é que a dupla de amigos rebeldes atrapalhados e totalmente desconhecidos tenha sido coadjuvante de todos os grandes momentos das duas trilogias iniciais da saga, causando deliberada ou acidentalmente os seus principais eventos. Então, você os vê dando dicas pro Anakin conquistar Padmé, infiltrados como stormtroopers na Estrela da Morte ou ainda como soldados imperiais de Palpatine.

Da minha parte, já que o Thrawn tá na casa, fico aqui torcendo por outra criação de Zahn ganhando presença no panteão oficial de Star Wars: Mara Jade, a agente especial de Palpatine que jura vingar a morte do mestre mas acaba se virando contra o Império e, treinada por Luke, manifesta a Força e se torna Mestre Jedi. Eventualmente não apenas os dois se envolvem, se apaixonam e se casam. Ela passa a usar o sobrenome Skywalker também e se torna mãe do herdeiro de nome...Ben Skywalker (AHÁ!).

O garoto Ben é inicialmente treinado nas artes dos Jedis* pelo primo, Jacen Solo, que depois se torna o sith conhecido como Darth Caedus (e que é considerado a principal inspiração para o Kylo Ren, aliás). E é Jacen que mata Mara Jade, aliás, em um dos momentos mais trágicos do antigo universo expandido.

Dá pra sacar o espaço (viu o que eu fiz aqui?) que existe pros próximos filmes? Valeu, Disney, aceito minha parte em produtos licenciados. ;)