Titans: a quantas anda a nova série de heróis da DC | Judão

Produzida por Greg Berlanti (e quem mais?) para o novo serviço de streaming da Warner, a atração já tem a maior parte do elenco escalado, vilão revelado e até um potencial spin-off começando a ser pensado…

Enquanto a gente fica aqui falando sobre a Disney tirar seus Star Warses e Marvels do Netflix pra lançar o seu próprio serviço de conteúdo via streaming, lá do outro lado, não muito longe dali, também em Burbank, na Califórnia, a expansão digital começa em 2018. É quando será lançado o novo serviço digital da DC Entertainment, desenvolvido em parceria com o Warner Bros. Digital Network Group.

O que o tal Netflix da DC (depois de Oscar de qualquer coisa, vivemos a época do Netflix de qualquer coisa) vai ter de especial? Bom, além de muito provavelmente disponibilizar o longo catálogo de séries e filmes animados que os caras já têm (embora não se saiba como e SE isso inclui Teen Titans Go! e Justice League Action, do Cartoon Network, além de produções como Vixen e o reboot de Constantine, do CW Seed), obviamente que eles vão ter produções exclusivas para atrair os novos assinantes.

A primeira delas atende a um pedido recorrente dos fãs nos últimos anos: a terceira temporada de Young Justice. Já batizada com o subtítulo de Outsiders, ela é a continuação direta da saga dos jovens heróis da DC usados como arma secreta para a Liga da Justiça e cujas primeiras duas temporadas foram exibidas no CN entre 2010 e 2013. Quando foi cancelada, rolou uma verdadeira comoção, a galera quis fazer crowdfunding pra voltar... E, quando os produtores Brandon Vietti e Greg Weisman confirmaram que ia rolar, chegaram até a dar a entender que a parada ia acontecer no Netflix mesmo. Mas digamos que pintou uma mudança de planos no meio do caminho, né? ;)

A outra produção original que será chamariz pro DCflix é, na verdade, uma série live-action, para a qual foi convocado ninguém menos do que Greg Berlanti, o responsável pelas produções do Arrowverse lá no CW. E, vejam só, não é que estamos falando TAMBÉM de uma atração estrelada pela parcela jovem de heróis DC? O nome já entrega do que se trata: Titans.

Surgidos originalmente no número 54 da revista The Brave & the Bold, publicado em julho de 1964, o grupo era uma reunião de três sidekicks – Robin, Kid Flash e Aqualad. A formação deu tão certo que, quatro números depois, eles de fato se tornariam um time, que depois teria as devidas adições da Moça-Maravilha e do Ricardito (aka Speedy), além de uma série de integrantes não necessariamente ligados a outros super-heróis, como Cyborg, Ravena, Estelar e Mutano. A regra era só ser adolescente. ;)

O nome da equipe passou por uma série de modificações também, do primeiríssimo Turma Titã aos Novos Titãs, passando ainda por Jovens Titãs, Tropa Titã e até o simplificado Titãs.

Além de Berlanti, a produção executiva de Titans vai envolver nomes como Sarah Schechter (que já trabalha em Arrow, Flash, Supergirl e Legends of Tomorrow), Akiva Goldsman e o CCO da DC Entertainment, Geoff Johns. Vale lembrar que, no ano passado, a TNT abriu mão do mesmo projeto, na época nas mãos de Goldsman e de Marc Haimes (roteirista de Kubo e as Cordas Mágicas). O piloto tinha sido encomendado lá atrás, em 2014, mas dois anos depois o presidente da emissora afirmou que “este não era o caminho que nós queríamos seguir” (leia-se “não queremos ser uma emissora de super-heróis, deixa isso pro CW e não me enche o saco”).

A respeito de sinopse, o que se sabe em termos concretos é que Dick Grayson (a ser interpretado por Brenton Thwaites, estrela do mais recente Piratas do Caribe) vai “emergir das sombras para se tornar o líder de um grupo de novos heróis, que inclui Estelar, Ravena e outros”. Assim que o anúncio de Brenton como protagonista foi feito, Johns deu uma declaração que deixa um mistério no ar: “Dick Grayson é um dos mais importantes e icônicos heróis do Universo DC – não foi fácil encontra-lo, mas finalmente aconteceu. Brenton tem a profundidade emocional, o coração e a presença física do antigo parceiro do Batman e futuro líder dos Titãs”. Então, afinal, já sabemos que temos Dick Grayson. Mas ele vai ser o Robin ou o Asa Noturna? ;)

Esta é daquelas decisões que podem determinar todo o tom da série – estamos falando do jovem parceiro de um grande herói tentando encontrar seu caminho ou de um momento mais à frente, com o garoto se tornando homem e assumindo uma identidade própria? Até o momento, tudo leva a crer que ele será o Asa Noturna, portanto uma versão mais 20 e poucos anos de Dick Grayson, por mais que já se saiba que vai rolar o tal filme do herói, a ser dirigido por Chris McKay.

Uma das principais pistas é justamente a presença, em Titans, da detetive Amy Rohrbach, ainda a ser escalada. Trata-se de uma coadjuvante frequente do título solo do Asa Noturna, uma das poucas policiais honestas da cidade na qual ele atua, Blüdhaven (já mencionada anteriormente em Arrow e Flash, por exemplo). Ou seja, esta poderia ser uma forma de manter Gotham City e a própria figura do parceiro do Batman devidamente resguardadas...

Além de Dick, já estão escalados também a jovem atriz australiana Teagan Croft como Ravena, em sua luta para controlar seus poderes místicos e também seu lado demoníaco, herdado do pai, o monstruoso Trigon; e Anna Diop, de 24: Legacy, como a princesa alienígena Estelar (aka Koriand’r), herdeira do planeta guerreiro Tamaran que procura asilo no nosso planetinha.

Até o momento, não existe qualquer menção ao Aqualad e mesmo ao Cyborg – que, como bem sabemos, estará no filme da Liga da Justiça e será parte integrante dos DC Films – na escalação de elenco, mas sabe-se que o ator que vai viver o Mutano, principal alívio cômico do time, deve ser anunciado em breve. No entanto, teremos um casal de heróis que, apesar de não serem eles mesmos Titans em tempo integral, devem aparecer bastante ao longo da série: Rapina e Columba, dois dos heróis B mais adorados pelos fãs da DC, quase como o Manto e a Adaga da editora.

Minka Kelly (Friday Night Lights) será a calma, pacífica e racional Dawn Granger, a Columba, enquanto Alan Ritchson (que já foi o Aquaman em Smallville, aliás) viverá o impulsivo e cabeça-quente Hank Hall, o Rapina. Embora, em sua criação lá em 1968, pelas mãos de Steve Ditko, eles fossem dois irmãos homens, Don e Hank, os personagens só se tornaram de fato reconhecidos em sua reinterpretação como casal, depois que Karl e Barbara Kesel mataram Don Hall e introduziram Dawn, criando um casal – ela agente dos Lordes da Ordem, ele um agente dos Lordes do Caos, ambos com superforça, superagilidade e capacidade de regeneração ampliada.

E quer saber de mais uma? O Deadline ainda crava que Rapina e Columba estariam sendo pensados para um potencial spin-off, caso realmente funcionem aqui.

No que diz respeito aos vilões, pelo menos uma confirmação: o Acólito. É, tá tudo bem se você não fizer ideia de quem se trata, ele é bem desconhecido MESMO. Mas, segundo consta, vai ser o cara que vai matar a mãe da Ravena, tentando capturar a garota – que, pela idade da atriz, é de fato bem mais nova que o restante do time – para usar os poderes dela a seu favor. Este seria o incidente que reuniria os Titans, aliás. Mas nos gibis, tamos falando de alguém que não é o que parece...

Criado em 1999, na revista Young Justice #9, ele se fazia passar por um super-humano imortal, pele azul, chifres na cabeça, bem demoníaco. Tinha o objetivo de tirar Deus de seu trono no Céu e, mais tarde, de tentar ressuscitar a entidade hindu Kali. Mas, na verdade, acabou-se descobrindo que se tratava de um ser humano comum com graves problemas mentais, que na verdade apenas acreditava ser um ser superior.

Enquanto você fica aí se perguntando se aquele que é de longe o maior supervilão dos Titãs nos gibis, o Exterminador, vai dar as caras por aqui também, por mais que tenha também um papel fundamental em Arrow (além de reaparecer na quinta temporada, ele estará presente ao longo da sexta), fica aí uma questão ainda maior: vai rolar crossover com a turma do CW?

O Berlanti tá por trás da coisa toda e, bom, ele conseguiu fazer com que a Supergirl e o Flash se encontrassem mesmo estando em dois canais diferentes. E se neste primeiro caso, estamos falando do CW, que é uma sociedade da própria CBS com a Warner, aqui temos o outro lado da moeda, o estúdio da caixa d’água, querendo retribuir o favor e fazer valer os seus 50% da sociedade. Seria uma possibilidade, no mínimo, interessante – ainda mais porque Kid Flash e Ricardito já existem no Arrowverse, por exemplo.

Ainda não existe data de estreia prevista para Titans.