Um Pensador para enfrentar o Flash na nova temporada da série | Judão

Já que o Barry Allen não pensa muito nas consequências de suas ações, que tal tirá-lo da casinha?

PERSPICÁCIA, inteligência e planejamento não foram, até hoje, palavras-chave nas ações de Barry Allen como protagonista de The Flash. Veja: praticamente todas as grandes cagadas da série, desde a criação de um buraco de minhoca que quase destruiu Central City (e matou o primeiro Nuclear no processo) à criação de uma linha temporal alternativa (and zoada) aconteceram porque o Corredor Escarlate não pensou muito bem nas consequências de suas ações. E, bom, PENSAR vai ser justamente o grande MOTE do personagem na quarta temporada da série, que estreia em 10 de Outubro.

Depois de pistas, rumores e informações, foi confirmado na San Diego Comic-Con que o BIG BAD dessa nova temporada será o Pensador – não o GABRIEL, não, mas sim um cara chamado originalmente de Thinker. Ou seja, PENSAR é algo que, finalmente, entrará na jogada.

A escolha também quebra algumas coisas da fórmula da série que estavam se transformando em clichê. Desde a primeira temporada o grande vilão do ano é um velocista – na ordem, Flash-Reverso, Zoom e Savitar. Vamos torcer, também, para que deixem de lado essa coisa de mistério sobre a real identidade do cara, já que foram duas temporadas seguidas assim. Não vamos considerar a dualidade entre Flash-Reverso/Harrison Wells nessa conta, afinal o mistério não durou para os espectadores, mas a grande sacada foi descobrir COMO chegamos nisso.

“No final da última temporada nós demos várias pistas sobre Clifford DeVoe estar vindo”, disse o produtor-executivo Todd Helbing. “Então o nosso grande vilão é o Pensador. E Neil Sandilands, de The 100, vai interpretá-lo. Ele é incrível”.

O Pensador foi originalmente criado por Gardner Fox e E.E. Hibbard em 1943, como parte da galeria dos vilões do Flash original dos quadrinhos, Jay Quarrick. Ele atendia pelo nome de Clifford DeVoe, um advogado que, dez anos antes (em 1933), teve a carreira abruptamente encerrada. Ele então se aprofundou no submundo de Gotham, emprestando sua inteligência para os pequenos vilões que, bom, não tinham isso.

Eventualmente, depois de anos trabalhando de forma anônima, DeVoe acabou sendo descoberto, assumiu o nome de Pensador e se transformou em um vilão recorrente do Flash original. Ele também passou a usar equipamentos tecnológicos, incluindo um CHAPÉU que ajudava a projetar uma força mental.

Com papel de protagonismo naqueles tempos, o Pensador se tornou parte da primeira versão da Sociedade da Injustiça, com os antagonistas da Sociedade da Justiça.

Depois, claro, veio aquele grande limbo dos super-heróis após o final da Era de Ouro dos Quadrinhos. O próprio Corredor Escarlate sofreu bastante nesse período, com a revista All-Flash sendo cancelada em 1948 e a Flash Comics em 1949. Parecia esse ser o fim do Pensador, também. Parecia.

O Flash acabou sendo recriado em 1956, agora com a alcunha de Barry Allen e em um outro universo. O gibi próprio voltou, a partir da edição 105, e em The Flash #123 Barry ficou frente a frente com Jay Quarrick, iniciando o famoso Multiverso DC e dando a chance para os personagens do passado retornarem – incluindo o Pensador.

Mas, no caso específico do DeVoe, as oportunidades foram raras a partir dali. Após a Crise nas Infinitas Terras, Barry e Jay passaram a fazer parte do mesmo universo – e o Pensador original também apareceu mais algumas vezes, basicamente com a mesma origem. Apenas falaram que ele ficou em “animação suspensa” por um tempo, justificando como ele ainda não era um idoso nos anos 1980. O vilão até chegou a integrar uma das versões do Esquadrão Suicida, até que foi definitivamente morto em 1998.

O Pensador na versão pós-Crise

DeVoe retornaria, claro. Por conta do Senhor Incrível, o Pensador foi recriado como uma espécie de inteligência artificial, sendo reintegrado à Sociedade da Injustiça. Depois, ele atacou Central City numa tentativa de controlar todos os cérebros da cidade, incluindo o do Barry Allen, mas foi derrotado com ajuda do Ciborgue.

Não acaba aí. Como estamos falando de quadrinhos, outros personagens usaram a identidade de Pensador e, mesmo que vejamos o DeVoe na TV, são conceitos que podem inspirar os roteiristas da série.

Um deles atende pelo nome civil de Cliff Carmichael e foi criado em 1978 para ser inimigo do Nuclear. Estudante muito inteligente, Cliff acabou se tornando muito arrogante e inimigo de um certo Ronnie Raymond, que se tornaria o herói-título. Com seu grande gênio, Cliff assumiu o nome de Pensador e se tornou um vilão – e teve até, por um tempo, chips em seu cérebro, se transformando praticamente em um metahumano.

Já mais recentemente, após o reboot de 2011, um terceiro importante vilão passou a usar o nome de Pensador. Dessa vez, ninguém sabe exatamente quem é o cara, mas o fato é que ele tem um supercérebro, melhor e maior do que o das versões anteriores. Mas isso cobra um preço: o órgão “rouba” energia do resto do corpo, fazendo com que ele envelheça rapidamente e lhe dê, no máximo, mais dez anos de vida. Sem muita saída, ele concorda em trabalhar com Amanda Waller e o Esquadrão Suicida, em troca de um novo corpo – no caso, de um OMAC.

Se fosse pra apostar, diria que uma mistura de todos estes conceitos cairia bem na quarta temporada da série. Poderíamos ter um vilão que trabalha há anos oculto ajudando outros vilões, mas que finalmente é revelado – e esse cara tem implantes no cérebro, um corpo com dias contados e precisa fazer algo importante pra continuar vivo. Pronto, você tem enredo pra encher mais 23 episódios.

Esse aí é o Breacher dos gibis

Vale lembrar, também, que esta não é a única novidade da produção. “Nós temos também o pai da Cigana, o Breacher, que vai aparecer. Ele será interpretado pelo Danny Trejo”, disse Helbing no painel da SDCC.

Aqui a inspiração é mais recente: criado em 2013, o Breacher dos gibis é um cara chamado Quell Mordeth que foi exposto a energias interdimensionais, fazendo com que seu corpo fosse dissipado e o obrigando a viver dentro de um traje. Agora, ele pode expelir esse tipo de energia para atacar, além de ter o poder do teletransporte. Ah, sim: ele também é pai da versão da Cigana dos Novos 52.

Algo me diz que, na TV, vão deixar de lado essa coisa de traje, não só pra economizar uma grana como também para explorar a conhecida cara do Danny Trejo, né?

“Tem também outro papel, junto com o Pensador, chamado de a Mecânica. E ela será interpretada pela Kim Engelbrecht. Então teremos também uma vilã mulher legal”, fechou Helbing.

Talvez a Mecânica seja uma das personagens que têm o apoio do Pensador – ou, pensando num vilão com corpo DÉBIL ou como inteligência artificial, ela pode ser a força bruta do cara. Lembrando que, nos quadrinhos, o Mecânico é um vilão de pouca expressão. Apesar do título ter sido usado por três personagens (sendo um do chamado Dakotaverso, o do Super Choque), é provável que nenhum deles inspire a versão da TV.

De qualquer forma, a primeira coisa que a série irá precisar lidar nesta nova temporada nem são, exatamente, os vilões: no season finale anterior, Barry mergulhou na Força de Aceleração e, agora, está longe de Central City. O resgate do Corredor Escarlate será o ponto inicial de toda essa nova confusão.

Que seja, então, mais interessante do que a anterior...