Rua Cloverfield, 10: a história que você não vai ver nos cinemas | Judão

Assim como Cloverfield em 2008, os ARGs contribuem na experiência de quem assistir a Rua Cloverfield, 10 — e ainda ajudam a entender um pouco Howard Stambler, o personagem de John Goodman no filme

Quinta-feira, 22 de Maio de 2008. Rob Hawkins tá indo pro Japão assumir a vice-presidência de marketing da Slusho Corp., uma subsidiária da gigante japonesa de mineração Tagruato, um “coletivo de grandes cientistas, engenheiros e homens de negócio comprometidos em liderar nossos investidores e toda a humanidade ao futuro”. No meio da sua festa de despedida, um monstro surge em Nova York, no que ficou conhecido como caso “Cloverfield”.

Além da Slusho Corp., que produz o Slusho!, uma bebida, um FROZEN, cujo ingrediente principal é o Néctar do Solo Oceânico (Kaitei no mitsu), “descoberto no fundo do chão do oceano, sob pressão enorme e extremo frio”, a Tagruato ainda é dona da Yoshida Medical Research, que lida com pesquisa genética no fundo do mar; da ParafFun! Wax Distributors, produzindo parafina e derivados a partir da sua reserva de petróleo (a Tagruato tem 13 estações de perfuração); e da Bold Futura, que além de uma fonte truetype é também uma empresa de tecnologia avançada.

A Bold Futura é, também, responsável pela busca e recuperação do satélite japonês ChimpanzIII, que caiu na costa de Nova York em 27 de Abril de 2008. Porém, depois do caso designado “Cloverfield”, todos os esforços de busca foram adiados e todo e qualquer tipo de contato com a empresa foi cortado — e-mails, telefones, cartas, nada mais chegava até seus destinatários.

Em 30 de Janeiro desse ano, porém, alguns funcionários da Tagruato começaram a enviar alguns e-mails que diziam que, por conta de novos protocolos de segurança, a conta em questão não estava mais ativa. “Toda correspondência é monitorada e será respondida apropriadamente”. Entre os que mandaram a mensagem estão Vanessa Gwon, diretora de relações públicas, e Dr. Feng Guangbiao, conselheiro corporativo — ambos funcionários do mês de Janeiro de 2016.

Todos os meses, a Tagruato publica no seu site os “funcionários do mês” de cada uma das empresas e, em Fevereiro de 2016, o escolhido pela Bold Futura foi Howard Stambler, analista de telemetria. “Howard vai celebrar seu aniversário de sete anos com a Bold Futura no outono. Esse mês, a vontade, o comprometimento e recusa em aceitar respostas fáceis resultaram num avanço significativo no diagnóstico de complicações de transmissão de dois dos satélites de nossos clientes governamentais”.

Howard Tambler

Howard Stambler é esse cara aí do lado, que não parece muito feliz em aparecer na foto...

Praticamente tudo isso que eu disse aí em cima acontece bem longe dos cinemas, única e exclusivamente nas internets. É o tal do ARG, ou virais se preferir, que aumentam a experiência tanto de Cloverfield quanto de Rua Cloverfield, 10 e que, óbvio, servem pra ligar os dois filmes. É o sangue que faz com que os dois sejam parentes, ainda que distantes. :)

Alguns dias depois que o trailer do filme foi revelado, do mais profundo nada, durante uma exibição de 13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi, o tal do ARG voltou à ativa — começou com esses e-mails, que destacavam a ideia de “Funcionário do Mês”, que fez com que buscassem por isso no site da Tagruato, que foram levando a outros sites, que levaram a áudios criptografados, coordenadas de GPS, refrigerantes e enfim, coisas que NO MÁXIMO, são referenciadas durante o filme mas que não influenciam em nada o andamento da história.

Se você ter interesse em absolutamente TUDO, quer ler, ouvir, participar e entender o que tá acontecendo, eu recomendo o site CloverfieldClues.com. É em inglês, mas eles estão seguindo o ARG desde o primeiro filme, o que significa que têm um histórico REALMENTE grande nessa brincadeira.

Aqui, eu quero focar na parte desse jogo que mais importa para Rua Cloverfield, 10: Howard e Megan. Os dois são, além das principais peças do ARG, os grandes condutores da história do filme — e não, ela NÃO é a personagem interpretada por Mary Elizabeth Winstead. :)

Rua Cloverfield, 10

Em 28 de Junho de 1978, a NASA lançou o satélite Seasat, que tinha como objetivo coletar dados dos oceanos aqui na Terra. Foram pouco mais de quatro meses de missão, que acabou cancelada por conta de problemas de energia.

De acordo com algumas teorias conspiratórias, a iniciativa foi abortada quando perceberam que o satélite poderia detectar até rastros de submarinos submersos.

Sabem quem trabalhou nessa missão e diz que as coisas não foram muito bem assim? Howard Stambler.

FunAndPrettyThings.com

Se você olhar aquela foto que tá no site da Tagruato, vai perceber que ele usa uma camiseta que tem escrito Radioman70. Jogando no Google (ou no seu browser), Radioman70.com redireciona para o site FunAndPrettyThings.com, cheio de imagens coloridas e divertidas e adolescentes.

Numa dessas imagens tem uns dados e MIÇANGAS com várias letras do alfabeto... Menos as que formam a palavra MEGAN. Ao lado dela, uma cena de A Garota de Rosa-Shocking, que também é um LINK. Se clickar, surge o popup pedindo uma “passphrase”.

Na tal cena, o “computador” pergunta “Do you want to talk?” o que alguém no reddit percebeu que poderia ser passphrase... E é. Toda aquela coisa adolescente dá lugar a uma espécie de chat, no qual Radioman70 fala diretamente com a Megan.

São várias as mensagens em que o cara dá a entender que a Megan — ou Radiogirl — é sua filha e que, por ele ser tão paranoico, sua ex-esposa não só foi pra bem longe dele como fez questão de cortar todas as comunicações que tinham. A ideia desse site é que seja uma forma “segura” de eles se comunicarem, no qual ele fica comentando sobre a construção do bunker, dando dicas de sobrevivência e, em resumo, dizendo que SABE que alguma coisa está pra acontecer.

Entre as mensagens, ele conta pra Megan que a tal da missão Seasat era, na realidade, pra seguir satélites espiões soviéticos, “mas o que descobrimos lá em cima era muito, muito maior”. PELO JEITO, o que quer que eles tenham descoberto tem a ver com a construção do bunker e, enfim, com tudo o que acontece em Rua Cloverfield, 10.

Eu ia ADORAR se tivesse a ver também com aquele satélite que cai no primeiro filme, mas creio que não — lembre-se: é o mesmo universo, mas não a mesma timeline. Eu construiria um bunker se soubesse que um MONSTRO invadiu e destruiu uma cidade... Seja lá onde fosse. Howard, em nenhum momento, se refere à criatura. Fala da famigerada e temida virada de 1999 pra 2000, comenta sobre os soviéticos, até reclama da venda de um faqueiro da família. Mas só.

Cloverfield

Agora... Se você tenta digitar algo naquele chat, qualquer coisa, surge um outro popup, perguntando se você é a Megan. Respondendo que sim, vem a questão: “qual foi o presente secreto que você ganhou no seu aniversário de 13 anos?”. Denise, a ex-esposa e mãe de Megan, conseguiu acessar o site, com a ajuda de um usuário do fórum Unfiction, que encontrou o anúncio do faqueiro no Craigslist, entrou em contato e deixou uma mensagem pro Howard, pedindo pra deixar as duas — ela e Megan — em paz, sugerindo busca por ajuda, dizendo que ele é maluco e, enfim, citando uma medalha do pai de Howard como o tal do presente secreto.

Ninguém, porém, conseguiu acertar a resposta exata até o momento da publicação dessa matéria. Quer dizer, NR — que provavelmente é Nikolai Roza, o funcionário do mês da Bold Futura de Março — conseguiu, deixando uma mensagem de áudio, codificada de uma maneira que permite que IMAGENS sejam transmitidas por sinal de rádio... No caso, a imagem é essa, de um satélite caindo. Satélite ou alguma outra coisa. :X

Alguns dizem que seria o conspiratório Black Knight, satélite alienígena de “mais de 13.000 anos” que acreditam orbitar a Terra. Mas provavelmente é algum outro, relacionado diretamente aos eventos de Rua Cloverfield, 10.

O jogo ainda inclui coordenadas de GPS, escondidas em “imagens secretas” de um dos trailers, exibidos junto de Deadpool, que revelaram uma caixa com um telefone — que deveria ser da Megan — e arquivos de áudio, e um jogo que testa se você aguentaria viver num bunker (baseado no software do Seasat!), que resultou em mais coordenadas e um outro telefone, com mensagens de voz na caixa postal e o número +1 (985) 788-4071, que pertence a Howard Stambler, com o qual ele se comunica através das caixas postais.

Aliás, de acordo com a última mensagem, parece que ele tá indo pro bunker...

Se você leu as mensagens, se você ouve tudo o que Howard diz nas mensagens de voz, vai perceber que ele age como se estivesse conversando com uma menina de 13 anos, mesmo que saiba que ela não tenha mais essa idade. Quantos anos ela tem? Bom, ele comenta que construiu o primeiro bunker por conta do Y2K e, numa mensagem ao cara que descobriu o faqueiro, Denise (cujo sobrenome de solteira OU de recasada é Paulson) afirmou que se lembra de uma vez em que eles estavam todos lá dentro, e ela tinha 11 anos. Novesfora, estimam que ela tenha entre 20 e 25 anos... A idade de Michelle, a personagem de Mary Elizabeth Winstead. ;D

Só que isso pouco importa. Quer dizer, a idade que ela tem de fato não muda nada, mas a maneira como ele age, sim, mostrando que a atuação de John Goodman é nada menos do que sensacional.

Rua Cloverfield, 10 estreou nessa sexta nos EUA, mas ainda demora um bom tempo pra chegar por aqui. Ficam aí as dicas pra você acompanhar e se preparar pra assistir... Ou ignorar completamente e curtir como bem entender. :)