Alguns comentários pertinentes sobre os indicados ao Oscar 2020 | JUDAO.com.br

Não tive contato algum com os curta-metragens, não consigo opinar sobre. Mas esses são os principais indicados… E que vençam os melhores. Ou seja, Parasita.

Ah, o Oscar. A gente não consegue dar a importância que o prêmio podia ter (Bohemian Rhapsody ganhou um prêmio de melhor edição, camaradas. Não tem céu, não tem chão, não tem sanidade), mas não consegue desviar a atenção quando saem os indicados. Quando começam as listinhas. Não conseguimos parar de torcer para uns filmes e CONTRA outros.

Vamos passar pelas principais categorias e conversar um pouco sobre elas?

Edição de Som / Mixagem de Som

Sempre ansioso para ver de que maneira a apresentação vai tentar explicar a diferença entre os dois. Ou se vai fazer como em muitos anos e cada um que lute.

1917 só estreia no próximo dia 23 no Brasil, então tem pouca gente aqui que viu. Mas pela trilha de aclamação e pelo aparente primor técnico que o filme tem, é bem provável que leve a maioria dos prêmios técnicos, como aqui. A não ser que Ford v Ferrari faça qualquer barulho.

E é bem legal que Ad Astra apareçe aqui! É um filme muito bom e bem feito que merece ser lembrado.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

Maquiagem / Figurino

Aqui a gente começa a perceber que Coringa, também presente nas categorias anteriores, está… Confortável, hein? Liderando em indicações, poderia ser um filme mais coeso (você pode ler o que a gente achou aqui e aqui mas, em resumo: não é pra tanto). Essas indicações soam meio off para o filme do palhaço deprê, mas ainda estão aqui filmes como O Escândalo, que realmente teve efeitos de maquiagem bem assombrosos, 1917 (é claro), assim como O Irlandês e Jojo Rabbit, ou ainda Adoráveis Mulheres.

Efeitos Visuais

Ah pronto. Quer dizer então que Rei Leão é um FILME COM EFEITOS ESPECIAIS e não uma ANIMAÇÃO? Legal dona Academia.

Vingadores: Ultimato e Star Wars marcam a presença de sempre, mas o que impressionou, ajudou a narrativa, tornou o filme único e avançou a tecnologia da categoria foram os efeitos especiais daquele filme em que o Robert DeNiro tá jovem novamente.

Design de Produção

Antigamente chamada de DIREÇÃO DE ARTE, essa categoria resume o design, cenários, arquitetura, entre outras coisas, e chama bastante a atenção em filmes como Era uma Vez ...em Hollywood e Adoráveis Mulheres. Mas esse 1917 tá com uma cara de quem vai pescar um monte de estatueta viu…

1917

1917

Trilha Sonora

O prêmio de Melhor John Williams é, de fato, um dos poucos prêmios que Coringa realmente merece. Muito legal de ver Adoráveis Mulheres aqui, o trabalho de Alexandre Desplat é para ser celebrado sempre!

Animação

O muito louco é que o filme da Pixar, dessa vez, nem é a coisa mais interessante no meio dos indicados. Com filmes celebrados pela crítica como Perdi Meu Corpo, e até mesmo um Klaus, que é bonito e simples, ambos com a CARA DE PAU de fazer animação tradicional em pleno 2019, nem todo mundo tem Toy Story 4 no coração.

Ator / Atriz Coadjuvante

2019 pode muito bem ser o ano de Brad Pitt, se não for o de Bong Joon-Ho. Se não estava claro quando, naquela cena fatídica em Era Uma Vez ...em Hollywood, toda a sala respirou mais devagar, ele está num momento incrível da carreira. Não só é discutivelmente a melhor coisa num filme cheio de riquezas como Era Uma Vez, ele ainda esculpe uma atuação surpreendente como em Ad Astra. Já que já tem muito ator complicado na categoria principal, é dele a vez aqui. Os outros indicados são excelentes (poxa, Al Pacino e Joe Pesci), mas Pitt é a montanha que os outros tem que escalar.

Laura Dern e Scarlett Johansson em História de um Casamento

Laura Dern e Scarlett Johansson em História de um Casamento

Laura Dern igualmente. Tanto em História de um Casamento como em Adoráveis Mulheres, Dern nos lembra porque domina qualquer cena em que está presente. Porém, seria muito interessante se sua colega Florence Pugh fosse premiada. Parece que com Midsommar e Adoráveis Mulheres, ela quis mostrar ao mundo sua versatilidade e profundidade. É fantástica.

Ator / Atriz

A gente sabe que o Joaquin Phoenix vai ganhar prêmio de “Mais Atuação”. E que, discutivelmente, o de “Melhor Atuação” deveria ir para o Adam Driver, só pelo conjunto da obra. Mas também é muito legal o Jonathan Pryce ser indicado. Mas cadê o Eddie Murphy? A dupla de O Farol?

A Reneé Zelwegger, provavelmente vai ganhar, mas quem pode tirar a estatueta dela é Scarlett Johansson. Harriet ainda vai demorar para estrear aqui, então não conseguimos comentar sobre Cynthia Erivo, mas tudo indica que é um soco na cara. E mó legal a Saoirse Ronan ser indicada, esta Meryll Streep em germinação (vamos lembrar que é a quarta indicação dela, com apenas 25 anos). A ausência de Lupita Nyong’o é uma das duas piores falhas da premiação deste ano.

Canção original

Vamos lembrar do Elton John gente, poxa!

Fotografia

Roger Deakins SENTOU NO TRONO. É 1917 na cabeça. Demorou uns 600 anos para um dos profissionais mais aclamados, humildes, gente fina e talentosos de Hollywood ganhar um Oscar por Blade Runner 2049. E agora parece que não vai mais parar. Mas é muito legal que O Farol estejea aqui, lembrando sempre que o Tarantino nunca dirige filme mal fotografado.

Edição

JOJO RABBIT VOCÊ POR AQUI! Realmente, quando você ouve “Comédia infanto-juvenil sobre nazismo dirigida pelo Taika Waititi”, não é em “6 INDICAÇÕES AO OSCAR” que você pensa. Seria de bom tamanho O Irlandês levar. Mas se Parasita levar, soltaremos fogos.

Filme Estrangeiro

HÁ!, que engraçado. Não, sério... pra quê? Tem praticamente duas coisas nessa categoria: Parasita e um buraco vazio na forma de Retrato de uma Jovem em Chamas. Se bem que o Dor e Glória do Almodóvar tá arrebentando...

Democradia em Vertigem

Democradia em Vertigem

Melhor Documentário

Opa! Aqui a gente desce do trem pra pensar no que aconteceu. Porque Democracia em Vertigem estar aqui pegou uma galera de surpresa. Tudo bem que o Netflix quer devorar Hollywood, mas nesta categoria parecia muito mais um lugar para Nada é Privado: o escândalo da Cambridge Analytica — pelo menos, muito mais contextualizado. Vai ser um “primeiro Oscar brasileiro” muito curioso se ganhar. Surpreende a ausência de um Apollo 11, adorado por todo mundo que viu.

Roteiro Original / Adaptado

É uma das melhores chances do Tarantino. Mas História de um Casamento e Parasita estão à solta. Entre Facas e Segredos poderia ganhar também que ninguém ia reclamar.

No mundo do roteiro adaptado, Greta Gerwig pode levar pra casa seu primeiro Oscar, merecidíssimo. A adaptação de O Irlandês é excelente, a de Coringa nem sei porque está aqui, Dois Papas é um filme fofíssimo e Jojo Rabbit é Taika Waititi, então por decreto deste website eu não posso me opinar de maneira negativa. Quem pode culpar-nos?

Direção

Era Uma Vez ...em Hollywood

Margot Robbie em Era Uma Vez ...em Hollywood

Uma gangorra entre Tarantino e Sam Mendes. O milagre técnico de 1917 não vai ficar barato, assim como o tobogã de nostalgia holywoodiana que o Taranta criou. Mas… Tem alguma coisa no ar. E essa coisa é Bong Joon-Ho. Parasita não é um filme normal, gente.

E é um desperdício LOUCO colocar um Todd Phillips e não alguém como Greta Gerwig aqui, a outra das duas maiores pisadas na bola. Gerwig mostra uma sensibilidade e uma habilidade rara até mesmo entre estes indicados. O bom é que ela tem uma carreira pela frente.

Filme

Vai ser uma disputa entre Era Uma Vez ...em Hollywood e 1917, como em muitas outras categorias. E como também em muitas outras, seria magnífico se Parasita surpreendesse novamente.