Barão Zemo: a grande incógnita desta Guerra Civil

Barão Zemo: a grande incógnita desta Guerra Civil

Thiago Cardim

11 de Março de 2016

Superbanner

Teremos uma treta monstro entre dois grupos de heróis no filme por causa do Acordo de Sokovia - então, onde exatamente se encaixa o vilão vivido por Daniel Brühl?


Conheça nosso projeto no Patreon! Precisamos de você!

Tem muita coisa que a gente já sabe sobre Capitão América: Guerra Civil até aqui. O Bandeiroso e o Homem de Ferro vão DIVERGIR sobre a tal Lei de Registro dos Super-Heróis depois de tudo que rolou em Vingadores: Era de Ultron, parte dos heróis vão apoiar Steve Rogers e seu grito de liberdade, outra parte vai ficar do lado das forças governamentais com Tony Stark. Vai ter a estreia do Pantera Negra e da nova versão do Homem-Aranha. Vai ter a volta do General Ross de William Hurt. Vai ter até o Martin “Bilbo” Freeman como Everett Ross, integrante da agência de combate ao terrorismo JCTC (Joint Counter Terrorist Centre).

Só que, no meio de uma porradaria generalizada entre heróis, será que não teremos um único malvadão na história para se aproveitar da situação? Tá bom, a gente já sabe que Brock Rumlow (Frank Grillo) vai voltar à cena como Ossos Cruzados, muito puto da vida depois do que aconteceu com seu corpo no final de Capitão América: Soldado Invernal. E quem se lembra do papel fundamental que ele tem na vida (?) do Capitão América depois da Guerra Civil nos gibis, já aposta que algo tenebroso pode estar reservado para o filme também...

Até o momento, no entanto, a gente sabe que o filme começa com os Novos Vingadores de Steve Rogers caçando o Ossos Cruzados, que diz que o governo está com o Soldado Invernal em mãos e que ele enfim está recobrando sua memória. Seria este o ponto de partida para a Guerra Civil começar e o Capitão se inflamar contra os antigos patrões engravatados de Washington. Talvez o velho amigo de Steve esteja preso sob os domínios da equipe de Everett Ross, por exemplo? Não sabemos ainda. Mas que o Capitão vai arrumar confusão por ajudar Bucky, ah, isso vai.

Só que o elenco de Capitão América: Guerra Civil tem aí mais um nome confirmado que, até agora, não deu as caras em nenhum trailer, em nenhuma foto de divulgação e sequer é mencionado na sinopse oficial. Daniel Brühl (Bastardos Inglórios), que será ninguém menos do que o Barão Zemo no filme. Seria este um segredo que a Marvel está guardando a sete chaves, afinal? A gente tá vendo os heróis se estranhando, trocando murros e pontapés, com medo de que eles estejam entregando demais nos vídeos pré-filme... e aí que o vilão é a grande surpresa da porra toda?

BaraoZemo05

Oi. Eu sou o Daniel. E também estou no filme, viu? ;)

Existe, obviamente, a chance de que ele seja apenas um coadjuvante de luxo, tal qual foi o Barão Von Strucker em Vingadores: Era de Ultron – o remanescente da HYDRA que os heróis enfrentam no começo só pra dar um gostinho antes do robô psicótico entrar em cena. Pode ser isso. Embora, até o momento, tudo leve a crer que o Ossos Cruzados é quem vai desempenhar este papel inicial. Além disso, numa entrevista para a revista francesa Premiere, Elizabeth Olsen, a Feiticeira Escarlate, se refere claramente a Brühl como sendo “o vilão principal” do filme. Ou seja... Parece que tem algo mais aí nesta história, hein?

Num papo com o Business Insider, Brühl conta que as mudanças com relação à versão das HQs começam pelo visual — ou seja, nada de máscara roxa grudada na cara ou rosto deformado. “Vocês vão se surpreender, ele é diferente do que vocês imaginam. É vagamente baseado neste personagem. Mas isso é o que eu gosto na galera da Marvel: alguns dos personagens e eventos com os quais eles estão lidando na verdade fazem referência a eventos mais atuais – então meu personagem estará numa área diferente daquela que vocês pensariam”.

E ainda deixa claro que não está fora de questão que o personagem volte a aparecer. “É uma possibilidade”, diz, em tom de mistério. As informações levam a crer que ele assinou para múltiplos filmes e tem até uma boataria dando conta de que ele voltaria a dar as caras no filme do Doutor Estranho.

Nas HQs, na verdade, existiram DOIS Barões Zemo. O primeiríssimo, o pai, era o alemão Dr. Heinrich Zemo, um dos maiores cientistas trabalhando a serviço do nazismo – e do Caveira Vermelha, no caso (embora, mais tarde, os dois tenham se tornando rivais, reunidos apenas pelo ódio contra um certo supersoldado americano). Criador de uma série de armas de destruição em massa para Hitler, acabou tendo sua máscara roxa grudada ao rosto depois de um acidente envolvendo a potente substância colante Adhesive X. Foi combatido pelo Capitão América e pelos homens de Nick Fury e foi diretamente responsável pelo avião experimental que “matou” Bucky Barnes e lançou o Capitão no mar gelado, onde entraria em animação suspensa para ser encontrado muitos anos depois pelos Vingadores.

Depois que o SENTINELA DA LIBERDADE voltou à vida, teve que encarar Zemo novamente e, mesmo mais velho, o cara ainda era barra pesada. Criou o grupo de supervilões chamado Mestres do Terror, foi a mente maquiavélica por trás da criação do Magnum e, até o final, quando morreu soterrado por uma avalanche, deu trabalho ao nosso herói. Anos depois, seu legado seria levado à frente por seu filho, Helmut J. Zemo, que usou a fortuna da família para seguir os passos do pai assim que soube do retorno do Capitão. Fez uma nova versão dos Mestres do Terror, criou o grupo de vilões que se passavam por heróis chamado Thunderbolts, chegou a se redimir e depois voltou ao papel de vilão – estabelecendo laços inclusive, vejam vocês, com a HYDRA.

BaraoZemo_03

Já sabemos que Brühl interpretará Helmut, o que é meio caminho andado. Ele não é um antigo inimigo nazista do Capitão América. A única conexão com o vilão da fuça escarlate e com a HYDRA (que, hoje, parece bem mais importante para o enredo de Agents of SHIELD do que para o restante do MCU, afinal de contas) poderia ser seu pai. Agora, ainda em busca de vingança pelo que aconteceu com o Barão anterior, que pode sim ter encarado o Capitão e seus aliados na Segunda Guerra, talvez o Zemo nesta versão mais moderna seja um ricaço. Um político europeu influente, um direitista conservador como aqueles que começam a surgir com mais força no cenário por lá, a voz do Velho Continente que ajuda a aprovar o Acordo de Sokovia.

Muito provavelmente, também, é Zemo a figura por trás da “restauração” do Ossos Cruzados, usado como primeira fonte. Talvez ele tenha alguma coisa a ver diretamente com a captura do Soldado Invernal – quem sabe até fosse, ao lado de Alexander Pierce (Robert Redford), um dos poderosos que usava a força letal infalível do Bucky desmemoriado para eliminar inimigos-chave.

No fim das contas, este Barão Zemo pode ser aquele que acende a centelha do conflito entre os dois lados dos super-heróis – e está ali para alimentar o incêndio e ver o circo pegar fogo. Se a gente for comparar, um pouco como deve ser também o papel do Lex Luthor em Batman vs Superman. Com a diferença de que, muito provavelmente, ao final de Guerra Civil os justiceiros não vão ficar amiguinhos para encarar uma ameaça ainda maior, mas sim ter que encarar as consequências que seu conflito deixou como herança para os próximos filmes. A teoria, no entanto, parece fazer sentido. Um vilão sutil, manipulador, não o sujeito mascarado de espada em punho pronto para desafiar o escudo do Capitão América. Sabe a coisa dos Thunderbolts, dos vilões que se passam por heróis “no momento em que o mundo mais precisa”? Bem por aí.

Talvez seja até para ele que Tony esteja construindo aquela espécie de “prisão” que emerge do mar neste último trailer. Uma versão da Balsa, onde ficavam presos vilões superpoderosos no Universo Marvel das HQs?

Enquanto dava uma entrevista para o Wall Street Journal, a ligação de Daniel Brühl com o jornalista caiu bem na hora em que eles começavam a falar de Guerra Civil. Quando atendeu novamente, o ator fez piada. Ou quase isso. “São os poderes da Marvel”, sacaneou, para depois encaixar: “Não posso falar nada sobre o papel, de verdade, porque tenho medo de estragar alguma surpresa e depois eu ia parar na prisão da Marvel e eu não quero isso”.

Melhor assim, então. Pelo menos UMA surpresa pra gente desvendar de frente pra telona, né? ;)

Acompanhe as principais notícias da cultura pop em tempo real!
Siga o @JUDAONews no twitter!
quero mais!
push({flush: true});