A Warner criou um monstro e o universo agradece! | Judão

Patty Jenkins não tem contrato assinado para uma sequência de Mulher-Maravilha. Negociações começam em breve com a bola, o campo e as regras do jogo nas mãos da diretora. Ainda bem. :)

Patty Jenkins quer dirigir a sequência de Mulher-Maravilha. Ela já tem suas ideias — o filme se passaria nos dias de hoje, nos EUA — e a Gal Gadot já tem um contrato assinado pra tal filme. Tá tudo no jeito, né? Só falta alguém gritar um “Patty! ESCUDO!” e mandá-la pro infinito e além, né?

Bom... Falta uma outra coisinha, besta, simples: a assinatura do contrato da diretora.

Ao contrário do que havia sido dito anteriormente, Patty Jenkins foi contratada para dirigir apenas e tão somente Mulher-Maravilha — o que, embora compreensível, especialmente se levarmos em consideração a situação do DCEU, além de ser o padrão para filmes de grande orçamento na Warner, poderá significar um grande erro para o estúdio... A curto prazo. No futuro, bom... Pode ser a melhor coisa que eles fizeram. :)

Como já dissemos aqui, “Patty Jenkins não é o tipo de pessoa que vai aceitar qualquer coisa só pra fazer o filme, como ela já deixou claro MAIS de uma vez e, com Mulher-Maravilha, ela tirou qualquer tipo de poder da Warner de tentar forçar algum tipo de ideia, tom ou o que for. Quem comanda a brincadeira agora é essa mulher”. Antes, porém, dizíamos isso em relação às liberdades criativas que a diretora merecia e das quais não pode GOZAR nesse primeiro filme, ainda que tenha feito tudo do seu jeito — por exemplo, os slow motions não são pra mostrar uma porrada, e sim a beleza / poder dos movimentos das Amazonas.

De acordo com o Hollywood Reporter, as negociações devem começar em breve e, com recordes e expectativas devidamente batidas (o filme faturou no seu fim de semana de estreia US$ 103.5 Milhões, sendo que o tracking indicava uma abertura de US$ 65 Milhões), a bola, o campo e as regras do jogo pertencem a Patty Jenkins que, NO MÍNIMO, vai pedir — com toda justiça — mais dinheiro pra retornar.

Ela pode, porém, exigir participação no roteiro de Mulher-Maravilha 2 e/ou, quem sabe, uma vaga de produtora pra ajudar a desenvolver outros filmes do DCEU com Geoff Johns — a colaboração da dupla deu mais do que certo em Mulher-Maravilha, afinal. Mas sabe o que seria do caralho se acontecesse? Se Patty Jenkins escrevesse e dirigisse a sequência de Homem de Aço (que, aliás, nunca foi confirmada oficialmente).

Só... Imagina. :)

Ficamos aqui, e no nosso canal de notícias no twitter, o @JUDAONews, no aguardo de novidades. In Patty Jenkins we trust!