A cultura pop precisa de mais gente como Giancarlo Esposito | JUDAO.com.br

O Gus Fring de Breaking Bad veio até o Brasil divulgar Maze Runner: Prova de Fogo e conversou com a gente, resultando numa das entrevistas mais legais que já fizemos. :)

“Você tá perdoado. Você disse a verdade, e isso é o mais importante” abençou Giancarlo Esposito quando pedi desculpas por não ter assistido a nenhum episódio de Breaking Bad. Peço desculpas a você também, porque eu não fiz nenhuma pergunta relacionada à série ou ao Gus Fring.

Aproveitei que estava com esse cara nascido na Dinamarca, criado na Itália e que viveu a maior parte da vida nos EUA, que tem mais de 150 créditos como ator no IMDb, pra falar de coisas muito mais interessantes — tipo o universo, a vida e tudo o mais.

Falamos sobre como e de que maneira ele encara a indústria (não é comum você ver alguém com um currículo tão grande assim), se o fato de ele ser essa mistureba mundial ajuda no seu trabalho, a relação que tem com os livros “young adult” e, enfim, a importância que ele enxerga em Maze Runner pros XOVENS que estão por aí.

Uma entrevista deliciosa de se fazer e, modéstia à putaquepariu, de assistir. São quase 7mins de uma conversa rara de se ver por aí e que eu gostaria muito que você visse. Sabe, porque... Porque esse é o trabalho que a gente faz por aqui no JUDÃO. É o trabalho que gostamos de fazer. E não é pra gente. Nada, nunca. É sempre, tudo, pra vocês. :)

Divirtam-se!