O desempenho de Fênix Negra pode ter sido um dos motivos pra Peter Parker dar adeus ao MCU | JUDAO.com.br

Disney não curtiu o resultado do filme nas bilheterias e resolveu mandar Kevin Feige cuidar de casa, ao invés de ficar se aventurando longe dela (VIRAM O QUE EU FIZ AQUI?)

Parece que estamos há uma vida toda falando sobre o colapso do acordo entre a Disney e a Sony Pictures pelo Homem-Aranha — todo dia surge alguma coisa nova, fica difícil de esquecer e até cansa um pouco.

Agora, depois das declarações da Sony sobre a culpa ser única e exclusivamente da Disney, notícias do nível “Tom Holland dá unfollow na Sony no Instagram” e o Jeff Goldblum falando por todos, encontraram um novo culpado para o fracasso das negociações: Fênix Negra, o filme.

O último capítulo dos X-Men a chegar aos cinemas, produzido pela Fox, acabou se tornando o derradeiro gemido agonizante de uma franquia que passou por inúmeros problemas durante seus anos de vida. Dirigido por Simon Kinberg, Fênix Negra acabou sendo um imenso fracasso de bilheteria e recebeu comentários bastante negativos tanto público quanto da crítica especializada — falamos sobre o filme aqui no JUDAO.com.br e concordamos com cada uma delas.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

Segundo informações da Variety, a péssima repercussão de Fênix Negra influenciou o co-CHAIRMAN da Disney, Alan Bergman, ao colocar um ponto final de vez nas negociações com a Sony (que, segundo consta, estava disposta a liberar 25% da grana), já que a ideia é, como o comunicado oficial da Sony afirmava, aliás, que Kevin Feige se foque nessas “novas propriedades”, ao invés de perder tempo com o que não é totalmente da casa — assim como a Sony percebeu que não precisa da Marvel Studios pra fazer um bom filme do Homem-Aranha, a Disney entendeu que não precisa se esforçar tanto para ter apenas um herói, já que tem um catálogo novinho em mãos.

Com ou sem Disney, Tom Holland ainda tem contrato para mais dois filmes com a Sony e nenhum unfollow em rede social mudará isso. Em algum momento no futuro, ele poderá negociar um novo acordo, mas isso dependerá o desempenho do próximo filme sem a Marvel envolvida. A Sony tem licenças de mais 900 personagens relacionados ao universo do Homem-Aranha, portanto não faltará histórias para o estúdio explorar.

O próprio Venom, um sucesso mundial de bilheteria e a atual tentativa da Sony em construir um universo cinematográfico, deverá encontrar o Homem-Aranha de Holland em algum ponto, já que esse sempre foi o plano do estúdio. E não se esqueça que ainda teremos Morbius, interpretado por Jared Leto, e planos para um filme independente sobre Kraven, o Caçador, outro vilão do amigão da vizinhança.

Independente dos fatores que levaram para esse rompimento, a Disney e a Sony vão seguir caminhos separados e cada estúdio tem potencial para contar suas próprias histórias. Seja o MCU e seus trilhões de filmes ou a Sony e seu universo de um herói e seus muitos vilões.