Talvez eu tenha esperado demais de um filme com jacarés assassinos | JUDAO.com.br

Não que esperar criatividade em um filme como esse seja um absurdo, mas…

Sou RIDICULAMENTE a favor de filmes em que pessoas de idade jovial se encontram ilhadas, literalmente no caso, cercadas de animais enlouquecidos para devorá-los, mesmo que exista todo um MAR de possibilidades (viu o que eu fiz aqui?) ao redor.

Águas Rasas é, pra mim, um dos filmes mais divertidos dos últimos tempos e se encaixa nesse, vamos chamar assim, gênero. Uma surfista de machuca, fica ilhada, um fucking tubarão a cerca e o bicho pega (ou não) por dias. Outro bom filme desses é a recente adição à Família Dinossauro (ou Jurassicparkverse, se preferir), Battle at Big Rock, em que durante oito minutos y poquito acompanhamos uma família dentro de um trailer, num camping, tendo de lidar com o ataque de um dinossauro no meio da floresta. Falamos mais sobre ele aqui, diga-se.

Em comum, os dois filmes tem resoluções, se não surpreendentes, inesperadas. No caso do filme estrelado por Blake Lively e dirigido por Jaume Collet-Serra, o final é absolutamente NONSENSE, bem ao estilo do diretor, responsável também por A Órfã; no curta de Colin Trevorrow, o que se vê no fim é o resultado de um bom roteiro. Em outras palavras: são dois finais criativos.

Predadores Assassinos tem muita coisa em comum com esses dois filmes. Menos de 1h30, pessoas ilhadas, animais enormes querendo devorá-las simplesmente porque sim e até um ARROUBO de nonsense num momento absolutamente inesperado.

Mas além de ser o único sinal de criatividade de todo o longa, acontece num momento em que já se está cansado daquilo tudo e dura o suficiente pra se abrir os olhos e começar a esboçar uma sorrisa. O que acontece logo depois é o resumo de todo o filme: direto e objetivo demais, sem se dar ao direito de respirar, de descansar, de falar de uma ou outra coisa ali e, tal qual um bom filme de terror, esfregar na nossa cara o mundo em que vivemos através daquele enredo.

Ajude o JUDAO.com.br continuar desafiando a cultura pop. Assine!
A partir de R$5 por mês.

Não que seja muito absurdo perceber que aquilo tudo só acontece por um negócio que começa com “a” e termina com “quecimentoglobal”, mas tem gente que REALMENTE não acredita nessas coisas e o filme poderia mostrar que aquilo tudo é uma consequência. Mas não. Nem um pio, nem uma citação, nada. Uma oportunidade perdida. ¯\_(ツ)_/¯

Predadores Assassinos não chega a ser uma decepçãããão, veja bem. Tem muita coisa legal de se ver... Mas é realmente pra se ver, apenas e tão somente. Como filme, Predadores Assassinos QUASE atingiu uma marca de diversão e entretenimento dignas desse gênero. Mas foi só quase, mesmo.